7 de novembro de 2017

Muito tempo sumida, mas quero saber se alguém quer continuação...

12 de dezembro de 2016

Oi

Gente, não sumi. Calma kkkk.
Só estou meio sem idéias mas logo haverá postagem nova... bjs

17 de setembro de 2016

Capítulo 9 - Stay With Me

Quando que eu imaginaria uma coisa dessas?
Farei um canal no YouTube para mulheres do Brasil, contando coisas daqui e dando várias dicas de beleza. Isso não deve ser tão difícil.
Liguei para Caitlin que super amou a ideia e saiu do trabalho correndo para meu escritório.
O escritório estava pronto para virar um estúdio, e dos bonitos.
Arrumamos uma câmera e um tripé e agora nos faltava o conteúdo.

Eu: Oi oi Brasil, tudo bem? O vídeo de hoje é pra apresentar o canal, e convidar todos mundo a se inscrever, e seguir nas redes sociais e dar dicas de vídeos para o canal. Espero que gostem, que se inscrevam bastante e dêem vários likes. -sorri- Não esqueçam de colocar aqui nos comentários sugestões, precisamos muito disso. Os vídeos serão postados TODA semana, veremos o dia, pois o canal é um bebê ainda. -ri- Até o próximo vídeo gente, beijo! -sorri e Cait desligou a câmera.

Me levantei indo ver a gravação com ela.

Cait: Eu não entendi nada do que você disse. Eu queria assistir o canal, mas to vendo que é só pro Brasil. -riu.

E foi aí que Cait acendeu uma ideia em minha mente.

Eu: Um momento Cait... -sorri e ela me olhou desconfiada.

Sai dali procurando por Bruce. Entrei na sua sala dando minha ideia de legendar os vídeos e ele super adorou. Falou que assim que eu terminasse de editar era pra eu enviar para o e-mail dele, que ele conhecia um cara que legendaria.
Se isso der certo, eu ganharei meu salário e do YT, e ainda terei como pagar Cait pra que ela se dedique ao canal comigo. Tem coisa melhor?
Cheguei na sala e sentei para conversar com Cait e ela estava super animada.
Disse que compraríamos uma câmera profissional e tudo necessário ainda hoje.
Saímos do prédio indo passear pelo centro de Stanford.
Compramos 3 câmeras, vários cartões dr memória, um HD, luzes de grandes estilo guarda-chuva, a pequenas de LED.
Cait deixou tudo no porta malas do meu carro e sismou de comprarmos uma penteadeira. Eu disse que tinha uma estilo camarim, mas ela estava decidida a comprar uma só pro estúdio.
Fomos a loja e Cait pediu a penteadeira do jeito que ela queria.
Saímos dali indo para loja de casa.
Compramos vários mimos para o banheiro do escritório que era pequeno e algumas coisas de limpeza, pra deixar na minúscula área de serviço que lá tinha.
Chegamos na redação cheias de bolsas e mais 2 seguranças nos ajudaram a subir com tudo.
Colocamos tudo no escritório e peguei uma água pra nós duas. Sentamos no puff vendo todas aquelas coisas no chão e rimos.

Cait: Hoje foi cansativo. -respirou forte- Mas vai valer a pena. -sorriu.
Eu: Assim espero... como vai editar os vídeos?
Cait: Vou levar o HD e o cartão de memória pro trabalho. Se depois de uns 5 vídeos o canal já estiver crescendo, eu largo tudo e venho ficar aqui vim você.

Sorri com o dito dela e corri para abraçá-la.
Bruce entrou na sala e pelo que parecia estava indo embora.

Bruce: Nossa Violet! É isso aí. -sorriu- Editem o vídeo, me mandem que subirei no YT com seu nome e divulgarei nos sites da emissora. Faça algo pra atiçar seus seguidores... -riu- Até amanhã! -saiu.
Cait: Já sei!!!

Cait se levantou me dando um susto e ficou no meio da bagunça toda no chão.

Cait: Senta aqui.

Me sentei rindo e ela pegou meu celular.

Cait: Ri né Violet! -rimos- Isso.

Cait tirou algumas fotos e depois selecionamos uma e colocamos no Instagram dizendo que vinha canal por aí... as pessoas comentaram positivamente e já perguntando o nome do canal.
Terá meu nome, ué. Violet Simpson.

Cait: Vamos criar logo a conta no YT.
Eu: Porq não vamos a um lugar bem legal amanhã pra tirar fotos? Aí podemos fazer uma capa.
Cait: Você não é burra não, hein menina! -rimos- Vamos sair amanhã então e quando chegarmos já vamos ver tudo isso de quando vamos postar.

(...)

Chegamos a um parque lindo cheias de coisas e Chris estava ajudando a gente com tudo. Era sábado.

Chris: Cara, vocês exageram, Caitlin nem sabe tirar fotos!
Cait: Eu tenho curso de fotografia. -deu um tapa nele- Para de reclamar e continua carregando isso.

Ele carregava as luzes enquanto Cait carregava uma bolsa com roupas e eu uma câmera pequena.

Chris: Carreguem alguma coisa daqui, merda.
Cait: Aí, quieto! Você só reclama. -ele revirou os olhos.
Chris: Violet, se afasta da Cait antes que você fique chata como ela. -Cait o deu um chute.

Chegamos a um bom local e Cait começou a ajeitar tudo. As luzes funcionavam na tomada e à bateria, então com elas não tivemos problemas.
Chris montou o tripé e Cait posicionou a câmera.
Forramos uma toalha grande no chão e começamos a ver as fotos que serviriam de inspiração.

Chris: Eu acho que legal você fazer maquiagem leve.
Cait: Desde quando você entende de maquiagem? -fez ele revirar o olho.
Chris: Então, eu gosto de mulheres com maquiagem forte, mas é muito artificial, então as vezes eu prefiro as leves. -deu ombros.
Cait: Bom, é sempre bom ter um homem por perto. -pegou a maleta de maquiagem.

Ela começou a me produzir enquanto conversavamos e as pessoas passavam olhando curiosas.
Chris tirou uma ft de Cait me maquiando e me passou. Postei no Insta e... já podem imaginar ne! Choveu de comentários!

(...)

Chris: Arrasou! -fizemos hi-5 e rimos.
Cait: Falou que nem um gay, coitada da minha nova cunhada. -rimos.
Chris: Olha Violet... -mostrou a tela do celular que tocava- Justin ta ligando. -revirei os olhos.
Eu: Fala com ele ue. -deu ombros.

Arrumamos tudo enquanto Chris fofocava com Justin, mas estava longe e não podíamos ouvir.

Cait: Aposto que Justin está perguntando de você.
Eu: Ele sabe que estão aqui?
Cait: Claro. Ele e os meninos não escondem nada.
Eu: Nossa... mosqueteiros. -rimos.

Chris voltou.

Cait: Bom... estamos te esperando no carro. -saimos.
Chris: Ei, eu vou levar tudo sozinho?
Cait: Nós arrumamos tudo sozinhas... anda Chris, eu tenho unha marcada.

Saímos andando e rindo enquanto Chris tentava pegar as coisas.

(...)

Eu: Acho que vou dar um pulinho lá no hotel do Paul.
Cait: Hmm.... safada! -me tacou a almofada.
Eu: Para de graça. Quero ficar agarradinho com ele, vendo filme. -ri.
Cait: Vai lá, você merece vaca!

Ri e peguei minha bolsa e minha chave indo para o hotel.
Entrei no carro e começou a tocar ume bela música brasileira. "Eu Me Lembro-Clarice Falcão".
Eu ria e admirava a história, uma música tão bela com tantos desentendimentos....
Cheguei ao hotel e o porteiro me permitiu subir.
Pensei em bater, mas eu tinha o cartão da porta e sorri com isso.
Ao abrir a porta não vi ninguém no quarto, mas vi roupas espalhadas por todo ele... roupas femininas?
Me aproximei do banheiro e pude ouvir o barulho de agua caindo. Num impulso abri a porta e vi uma loira no banho junto com Paul. Ele se assustou quando me viu e saiu logo do box, mas eu já estava na porta do quarto pronta pra correr.

Já estava no corredor andando apressada quando ouvi meu nome, mas não olhei pra trás. Ouvi novamente, mas dessa vez mais próximo a mim e por mais loucura que seja, parei de andar.

Paul: Violet... você... -segurando meus braços. -Nem avisou que viria. -nervoso.
Eu: Porq? Ai você não chamaria sua amiga, é?
Paul: Me deixa explicar.
Eu: Não, eu não quero explicações. Me exclui da sua vida. -me larguei e corri.

Sabia que não viria atrás de mim, ele estava apenas de toalha.
Corri o mais rápido possível e ao chegar na garagem destranquei o carro e entrei no mesmo nervosa.
Por uma louca vontade quis ver Justin. Loucura, não?
Ao chegar em seu condomínio deu meu nome e Justin liberou minha entrada.
Cheguei a porta de sua casa e estacionei.
Desci nervosa e toquei sua campainha.

Justin: Violet, aconteceu alguma coisa? -ele abriu rápido e me deu passagem.
Eu: Aconteceu. -suspirei pesado.
Justin: Deve ser sério, pra vir até a mim. -sorriu.
Eu: Justin... eu... -tirei o casaco e o beijei.

Loucura, não?
Justin segurou em minha cintura mesmo não entendendo nada. O beijo dele era tão gostoso, seu hálito era tão... viciante. Porq eu não o beijei antes?

Minutos nos beijando e estávamos no sofá aos beijos.
Tirei sua camisa e ele nos separou me olhando confuso.

Justin: Espera, não está se aproveitando de mim?
Eu: Não. -soltei os cabelos.
Justin: Muito estranho isso Violet! -levantou.
Eu: Não tem nada estranho... eu só... queria tentar algo. -sorri.

Droga! Não o dê esperança! Burra!
Justin me olhou sorrindo e me puxou com força para si.

(...)

7 de setembro de 2016

Duas em um. -Mini Fanfic. + Novidades!

E depois de um dos dias mais difíceis da minha vida -meu casamento- estou novamente no hospital esperando notícias da minha quase esposa.
Lorna tem uma anemia, que resultou em uma leucemia. E lutamos todos os dias por melhoras.
No dia de nosso casamento, -há 2 semanas atrás- ela caiu no meio da igreja e simplesmente desmaiou.
Os pais de Lorna estão aqui para visitá-la assim como os meus.

Médico: Peço que esperem alguns minutos, estamos fazendo alguns procedimentos com Lorna...
Vitor: O que está havendo?
Médico: Apenas... -me distrai com uma maca passando no corredor com vários médicos.
***: DOUTOR ANDRÉ, ESTAMOS PERDENDO A PACIENTE.

O médico correu até a maca e me dei conta de que era Lorna na maca.

Christina: NAAAAÃO! MINHA FILHA! -ela entrou em desespero e caiu no chão.

Vitor foi a acudir e meus pais me olharam aflitos.
Me sentei já com as pernas bambas na cadeira do hospital e minha mãe veio me abraçar.
Várias coisas estavam passando na minha cabeça, como eu seria algo sem ela? Como cuidaria do nosso filho?

(...)

Médico: Nós... lamentamos o acontecido e...
Christina: NAAAAAAÃO! -ela gritava desesperada a todo instante mas o médico continuou falando.
Médico: Lorna não resistiu.

Senti meu mundo cair, assim como meu corpo que pesava e estava no chão tentando encarar a perda.
Eu gritava e chorava enquanto meu pai dava a notícia no telefone abalado e minha mãe chorava junto a mim, mas tentando me acalmar.

Lorna era tudo o que eu tinha há 6 meses atrás. Mas agora tudo o que tenho é Charlie, e a lembrança de sua falecida mãe.

(...)

Estava em casa um dia após o acontecido. Preferi não ir ao velório, e tomar conta do meu filho. Minha mãe estava babando em Charlie que estava em meu colo, enquanto eu ria de seu sorriso sem dentes.
Meu pai chegou em casa com meus irmãos. Eles acabaram de chegar da escola e vieram correndo me abraçar, mas logo foram em cima de Charlie que ria até do vento.

Meus amigos estão aqui em casa nesse momento me dando forças e tentando me animar.

Ryan: Vamos para algum bar.
Eu: Eu realmente não quero.
Chaz: E se trouxexemos as bebidas e fizermos a noite dos homens?
Cait: Mas eu estou aqui! -protestou.

Chris pegou Charlie de meus braços e ele deu um leve tapa no rosto de Chris.

Chris: Bebê agressivo. -Charlie riu- Divirtam-se lá em cima. -pos Charlie nos braços de Caitlin.
Cait: Vai me fazer tomar conta do bebê enquanto bebem?
Chris: Qual é, chata! Vai logo.

Cait pareceu pensa e olhou para Charlie que tentava pegar o pé com uma mão, mas era gordinho demais pra isso. -ri.

Cait: -sorrindo- Tudo bem... só dessa vez! -saiu brincando com Charlie.
Chaz: Pronto! Vão lá pegar as bebidas. -se jogou no sofá.
Ryan: Vou pedir uma pizza.

Após a noite dos homens Cait durmiu aqui em casa com Charlie. Preciso de alguém que tome conta dele. Acho que mais uma vez minha mãe tomara conta de alguém por longos anos...
Acordei com choro forte de Charlie e levantei.
Cheguei no quarto e Cait, sonolenta, o sacodia de um lado para o outro.
Ela estava desesperada e querendo chorar com o choro do menino.

Eu: O que ele tem?
Cait: Eu já olhei frauda, o berço e ele não tem nada. A única coisa que pode ser é... fome.

Droga! De que ele vai se alimentar?

Eu: Pode dar leite normal?
Cait: Claro que não.

Ele não cessava o choro. Sai do quarto ligando pra minha mãe que viria pra cá com o leite certo.

Cait: Ela vai achar? São 04 da manhã.
Eu: Não sei Cait. Me dá ele.

O peguei e ele continuou a berrar. Já estava vermelho e logo ficaria com a garganta ruim.
Ouvi barulho da porta e desci rápido com Cait vendo minha mãe com uma lata.
Ela foi rápido para a cozinha vendo o estado do menino e em uns 5 minutos voltou com uma mamadeira.
Ela o pegou de meus braços e demorou um tempo pra ele sentir o cheiro do leite mas ele logo pegou no bico com vontade.

Mãe: Meu Deus, meu neto estava morrendo de fome.
Cait: É a última vez que eu durmo aqui. -rimos.
Eu: Me desculpa Cait. E obrigado.
Cait: Sabe que eu to brincando né? Quando precisar pode me chamar.
Mãe: Não precisa Cait. Eu mesma venho tomar conta desse príncipe. -sorriu pra Charlie.
Eu: Babona.

Deitei em minha cama sentindo o peito apertar e o outro lado da cama não afundar. Ela não estava mais ali. E nunca mais estaria.
Chorei a noite inteira, mas me alegrei exatamente as 7 da manhã quando ouvi o choro de Charlie.

(...)

Eu: Então você... tem experiência?
***: Eu criei meu irmão. -deu ombros.
Eu: Você tem quantos anos?
***: 19.
Eu: E porq quer esse emprego?
***: Preciso de um sustento. Meus pais são do Texas e tenho que ajudá-los.
Eu: Seu nome?
***: Selena... Selena Marie Gomez.

(...)

Eu: Venha.

A emprensava na parede gentilmente enquanto ela negava.

Selena: Me desculpa senhor...
Eu: Só Justin.
Selena: Ok. Só Justin.

Faz um ano que Selena está aqui e me fez sentir novamente o que é estar apaixonado.

Selena: Charlie está chorando. -saiu correndo.

Mentirosa! Ri olhando uma foto de Lorna e puxa... como elas se parecem...

(17 anos depois)

Charlie: Eu não ligo!
Eu: Mas eu ligo.
Charlie: Mas eu não, que saco! Eu vou pra minha avó.
Eu: Você está de castigo de ir pra sua avó.
Charlie: Qual é?
Selena: Charlie, suba, eu resolvo. -ele saiu enquanto Selena punha Maggie no carrinho. -Deixa o menino em paz!
Eu: Se ele não passar de ano, vai morar com seus pais!
Selena: Diz como se fosse castigo! -me deu um tapa.

Horas depois

Charlie: Oh pai... você não acha a Selena muito parecida com a mamãe?
Eu: -sorri- Acho que elas são identicas...

(...)



Genteeeee... eu fiz esse post bobo só pra dar uma proposta a vocês.
Estava pensando em fazer o Blog ser um tanto de vocês.
Quero que deixem seus números com DDDs aqui em baixo pra darmos início a um "projeto"
A proposta é uma mini Fanfic escrita por VOCÊS. Sim, vocês!
Deixem o número aqui em baixo e me digam o que acham da ideia.

Confiram os Blogs♥:

Imagine Belieber
Small Belieber
IB
Imagine Belieber Hot
One Dreams
Wonderland Fanfics

#Lud


27 de agosto de 2016

Capítulo 8 - Stay With Me

O que eu mais temia aconteceu
Você beijando alguém que não sou eu
Um dia a gente iria se reencontrar

Ele estava lindo.
Paul tem 42 anos com cara de 30, como Justin...
Paul e eu tivemos um caso enquanto eu estava em NY.
Antes de vir para o Canadá eu passei uns 5 meses em NY entrevistando famosos para a revista da emissora.
Numa das primeiras entrevistas conheci Paul, e começamos um pequeno "affair".
Ele era sensacional em vários sentidos, porém sempre muito ocupado para mim.
Terminamos quando vim para o Canadá, pela distância, mas nunca brigamos por isso. Sem rancor.

Paul: Você não mudou nesse pouco tempo que esteve aqui. -sorri.
Eu: Nem você. Está se escondendo?

Sempre que saiamos ele se escondia, mas quando dava errado tirava os óculos e chapéu e andava em meio a fotógrafos.

Paul: To tentando né. -riu.
Eu: Ata. -ri- O que faz por aqui?
Paul: Eu... vim te procurar. -sorriu.
Eu: Me achou. -ri dele- Como ia me procurar?
Paul: Você me passou o endereço de seu apartamento. -lembrei e ri.

Lembro de que quando fui embora nos despedimos e deixei anotado meu novo número fixo, e o endereço de meu apartamento em sua geladeira.

Eu: Pra que?
Paul: Acho que as coisas foram mal resolvidas.
Eu: Como?
Paul: Olha Violet... eu vou ter tempo pra você agora. Eu terminei a série, não tenho fotos durante um mês. Estou de férias depois de tanto tempo. Vamos tentar de novo.

Que?

Justin's P.O.V.•

Eu não acredito! Ela desligou. Porq eu fiz isso?
Ela disse que pensou em mim... -sorri.
Mas ela não quer tentar mais nada. -bufei desmanchando o sorriso.
Meu celular tocou e atendi ao ver que era Chaz.

Chaz: To sabendo já mano.
Eu: -bufei- Você ta com ela?
Chaz: Ela acabou de sair e bateu a porta. Ela ta mal.
Eu: Que merda. Ela disse que pensou em mim e que pensou em tentar algo.
Chaz: Que isso cara. -feliz- E ai?
Eu: E ai que ela depois disse que não quer mais nada. Que somos amigos.
Chaz: Mas vocês ainda vão jantar, né?
Eu: Ela pediu pra marcar pra outro dia... ta na cara que ela vai me enrolar.
Chaz: Relaxa cara... -ouvi gritos de Caitlin- Que foi?
Cait: A VIOLET. TA COM O PAUL WESLEY, AHHHHH. -ela gritava histericamente.

Ouvi tudo ficar abafado, como se estivessem tampando o som do celular.

Chaz: Fala baixo, eu to falando com o Justin. -ele sussurrou.
Cait: Desculpa amor, eu não sabia. -ela sussurrou.
Chaz: Aí cara. -voltou ao normal- Vou ter que sair, minha garota ta chamando.
Eu: Eu ouvi Chaz, quem é Paul?
Chaz: Ning...
Cait: É o ex famoso da Violet, que segundo a mensagem dela, veio ver ela.

Desliguei o celular indo atrás de fotos.
Pesquisei fotos dele no Google e apareceram fotos dos dois juntos.
Ele realmente é ex dela...
NÃO!
Andressa entrou na sala.

Andressa: Senhor Bieber, me desculpe pelo ocorrido.
Eu: Tudo bem. -esfreguei minhas mãos no rosto- Só me dá licença!
Andressa: Podíamos term...
Eu: Saia! -disse em tom alto.

Ela se assustou e saiu.
Não acredito que eles estão juntos de novo.
Não pode ser.
Fui para casa pensar na vida.
Todos passaram o dia me ligando e quando finalmente resolvi atender era Ryan me chamando pra jantar com todo mundo.
Me animei e fui me arrumar.

(...)

Ryan: Nós vamos resolver o nome quando vermos a nossa princesa. -olhou para Maria.
Maria: Eu já tenho um nome em mente... mas vou esperar. -sorriu.
Cait: Eu gosto tanto disso, de todos tendo filhos. Amor, porq não tentamos?
Chaz: Não inventa. -revirou os olhos.
Cait: Porq não? -se zangou.

Eles começaram uma pequena DR.

Cait: Você me irrita.
Chris: Caitlin, não é a hora. -ela bufou.
Cait: A Violet ta demorando...

Ouvimos uma falação vindo da entrada do restaurante e vimos alguns fotógrafos.

Cait: Ahhh, ela chegou. -disse feliz.

Não entendemos e voltamos o olhar para a entrada.
Logo vi uma cena que preferia não ver.
Violet com o tal Paul posando para algumas fotos, ambos sorrindo.
Eles logo entraram e viram nossa mesa.
Cait levantou e elas se cumprimentaram.

Violet: Paul, ela quem está morando comigo, Caitlin. -ela os apresentou.
Cait: Eu vejo TVD, meu Deus, você é muito mais bonito pessoalmente. -disse histérica e ele riu.
Paul: Olha quem fala, uma mulher tão bela... -sorriu.
Cait: E é gentil... -riram- Olha, esses são nossos amigos.

Ela nos apresentou e eu estava de cara amarrada.
Eles de sentaram e ele tentava se enturmar com nós, homens, de qualquer jeito.

Lilly: Mas então Paul. Você veio a trabalho?
Paul: Bom... na verdade eu vim visitar Violet.

Os meninos o miraram como eu.

Lilly: Nossa, que lindo. -suspirou.
Maria: Você malha?
Ryan: Maria! -a repreendeu.
Maria: Que?
Paul: Um pouco... tenho que manter o físico.
Cait: E você tem quantos anos?
Paul: 42...

42?
Sério?

Ryan: Não se acha muito velho pra Violet.
Paul: Acho que a Violet tem maturidade o suficiente... -sorriu de lado.
Chaz: Então vc é ator?
Paul: Sim... e você?
Chaz: Representante de uma empresa automobilística.
Paul: Que legal... vocês montam peças ou carros completos?
Chaz: Digamos que peças para carros de luxo.
Paul: Nossa... eu quero conhecer os carros com essas peças.
Eu: São da minha empresa, os modelos são poucos. Quem sabe um dia você compre um. -dei ombros.
Paul: -percebendo minha indiferença- Claro... -começou a comer.

O jantar foi legal, mas aquele metido ficava tentando se enturmar e eu o cortava.
Ele percebeu isso, assim como todos na mesa.

Violet: Bom. Foi tudo ótimo, mas temos que ir embora. Vamos Paul?
Paul: Sim Vi... adorei conhecer vocês. -ele sorriu e os dois se levantaram.

Vi???

Caitlin: Nós também Paul. -eles sorriram e saíram- Ah. -eles a olharam- Vejam se não aprontam essa noite. -ela e Violet riram e ela finalmente foi.
Eu: Como assim?
Caitlin: Ué. Você acha mesmo que eles vão se reencontrar e não vai rolar um "flashback"? Me poupe. -Chaz apertou leve o braço dela- O que? Maria, o que você acha disso?
Ryan: Ela não acha nada.
Maria: Na verdade... eu super apoio os dois juntos. -sorriu animada- Sempre super shippei eles, agora então... -riu.

Ahhhh, adolescentes. Ela já tem 19 anos, tudo bem. Mas tem cara de quem não faz nada e fica vidrada na TV vendo fofoca de famosos.

Eu: Vou deixar os casais. -me levantei jogando 300 dólares na mesa.

Não deixei que ninguém dissesse nada. Apenas fui para casa furioso, e pensar que eu estou pensando nele, e ela provavelmente agora está chamando por ele. -bufei.
Só de imaginar eles dois... ahhh que raiva!

Violet's P.O.V•

Saímos do restaurante cercados de fotógrafos, mas apenas sorriamos e passávamos entre eles. Finalmente chegamos ao carro e Paul saiu o mais rápido o possível.

Paul: Acho que seus amigos não gostaram de mim. -ele começou.
Eu: Todos te adoraram. As meninas então... -ri e ele também.
Paul: Elas sim. Eu digo, os homens. Qual é a daquele loiro?
Eu: Quem?
Paul: "Quem sabe um dia você compre um." Quem ele acha que é? Eu vou comprar um sim é esfregar na cara daquele metido!
Eu: Não banque o adolescente, Paul.
Paul: Ele tem que saber com quem mexe, Violet!

Bufei baixo e me encostei no banco.
Paul tinha a aura calma, mas não gosta de desaforos. E Justin ficou o afrontando todo o tempo.

Eu: Ei. Pra onde estamos indo? -disse percebendo a rota.
Paul: Você vai ver... -sorriu e pôs a mão em minha coxa.

(...)

Paul: Wow! -disse se jogando na cama- Como eu estava com saudades de você, meu amor! -me puxou para um beijo.

Senti ele sorrir entre o beijo e meu sorriso foi inevitável.
Paul me trouxe para o hotel onde ele está hospedado e acabamos...

Eu: Que horas são? -disse me deitando em seu peito.
Paul: 02:40. Porq?
Eu: Eu tenho que ir Paul.

Me levantei rápido catando minhas roupas e vestindo.
Ele se cobriu até o tronco e se apoiou na cama me vendo com pressa.

Paul: Já vai embora?
Eu: Eu vou para a redação amanhã cedo... hoje no caso. -ele riu.
Paul: Eu te levo pra casa.
Eu: Tudo bem. -sorri.

Ele se levantou catando suas roupas e pegou em minha mão saindo do quarto.
Saindo do hotel haviam 2 paparazzis. Merda! Amanhã estará nas capas "Paul Wesley sai as 3 da manhã de hotel com ex-namorada".
Sempre assim!
Tampei o rosto e ele buzinava.
Eles saíram e Paul me levou pra casa.

Cheguei em casa e tirei os sapatos pra não fazer barulho, mas não adiantou. Chaz e Caitlin estavam agarradinho no sofá vendo filmes.

Cait: Hey. -ela disse baixo.
Eu: Ele tá durmindo? -perguntei baixo.
Cait: Ta sim. -começou a fazer cafuné nele- Tava onde safada? -ela riu baixo.
Eu: Aí Cait... -disse sorrindo e snetei em uma poltrona- Foi maravilhoso! -me joguei pra trás e ela me tacou uma almofada.
Cait: Eu sabia! -riu- Vou levantar Chaz e já vamos durmir. Amanhã esteja acordada as 10 para irmos decorar seu escritório.
Eu: Tudo bem. -mandei beijinhos- Boa noite. -subi as escadas.

Estava tão zen ainda.
Fiz o que tinha que fazer e me joguei na cama exausta caindo no sono.

Acordei com o despertador do celular. Marcava 9:00 am.
Levantei aos poucos e fui tomar um banho.
Sai indo para o closet, pegando um conjunto e vestindo.
Pelo jeito hoje está uma temperatura boa.
Coloquei um vestidinho apertado na cintura e peitos e solto abaixo da cintura, calcei um saltinho anabella e fiz uma maquiagem leve.
Arrumei minha bolsa e desci vendo Cait e Chaz discutindo na mesa enquanto Nanely arrumava a pia.

Eu: Bom dia.

Todos responderam.

Cait: Violet, você pode expulsar o Chaz da sua casa, por favor? -arregalei os olhos.
Chaz: Para com isso. Que graça!
Cait: Não é graça. Você não quer um futuro comigo. -ela se exaltou.
Chaz: Tchau! -ele se levantou.
Cait: Acredita que ele não quer ter filhos comigo?
Eu: Filhos? Cait... vocês acabaram de se assumir.
Cait: Mas ele deveria só concordar.
Nanely: Menina, você terá um bebê quando menos esperar. -piscou.
Cait: Eu quero! -ela disse como uma menina mimada.
Eu: Cait, relaxe! -disse rindo.

(...)

Cait: Cadê o tapete peludão?
Eu: Aqui. -o joguei e ele ficou enorme na sala.
Cait: -se jogando em cima do tapete- Eu to apaixonada pela sua sala.
Eu: Ficou linda mesmo. -sentei em uma poltrona.- Já são 7:50pm, vamos embora?
Cait: Sim.

Pegamos nossas coisas e passei a chave na minha sala.
Descemos e pegamos um táxi.

Cait: Ahhh, vai ter um jantar na casa do Ryan.
Eu: Jura? Você vai?
Cait: Sim. Vamos, ele chamou todos pelo gp.
Eu: Sim. Vamos nos arrumar quando chegarmos então.
Cait: Vai levar o bonitão? -riu.
Eu: Sim. -sorri.

Chegamos em casa já indo para o banho.
Enquanto escolhia roupa liguei para Paul pra chamá-lo, mas ele disse que iria jantar com um diretor e me chamou. Mas recusei.
Coloquei um vestidinho preto com algumas flores apertado na cintura e seios e rodadinho em baixo. Coloquei um salto alto rosa e acessórios dourados.
Me maqueei e me perfumei saindo do quarto e vendo Chaz pronto na sala.
Subi novamente e troquei a capa do meu celular e tirei uma selfie.
Editei logo e postei no Instagram.

Desci novamente vendo dessa vez Cait e Chaz.

Chaz: Agora podemos ir, madames? -ele perguntou debochado.
Cait: Vamos logo. -ela disse brava e saiu.

Ri dos dois e fomos até a casa de Ryan.

(...)

Estávamos sentados na mesa conversando e Justin não parava de me olhar.

Ryan: Aí cara, comprei um helicóptero de controle remoto muito foda. -vi Maria revirar os olhos.
Chaz: Que isso cara, pega lá.
Lilly: Parecem até adolescentes!
Chris: Ah amor, é legal. Justin tem coleção.
Candice: Jura? Me dá um tio Justin?
Justin: -a olhando- Eu dou um aviãozinho rosa pra você. -ela correu até ele sentando em seu colo.
Chaz: Que isso, você nunca deu um aviãozinho pra nós. Nem um carrinho.
Candice: Eu posso! Né tio?
Justin: -babando nela- Você pode tudo o que quiser. -ela riu e o abraçou.
Chris: Eu já falei que não pode dar asas pra Candice e ele da um aviãozinho. -todos rimos.
Ryan: Quero ver o que ele vai dar pra minha filha!
Chaz: Ihhh Candice. Vai perder o trono. -os meninos riram.
Candice: Mas o tio Justin é só meu.
Chaz: E da filha do Ryan.
Candice: Não é.
Chaz: É sim. -se divertindo.

Candice olhou pra Justin e agarrou o pescoço dele chorando.
Justin levantou da cadeira olhando feio pra Chaz e levou a menina para o jardim.

Chaz: Eu tava brincando.
Cait: Você sabe o quanto Candice gosta de Justin, não faça mais isso. -deu um tapa.
Ryan: Oh, mas eu tava falando sério, quero um grande presente! -rimos.

Justin voltou com Candice mais calma e ela olhou feio pra Chaz.

Chaz: Desculpa aí baixinha.

Ela pegou um pão e tacou certinho no nariz dele.

Chris: Candice! -a repreendeu.
Justin: Ele mereceu.
Chris: Não defende. Não faça mais isso, Candice.
Chaz: Isso doeu.
Maria: Bem feito. -eu e as meninas rimos.

Meu celular tocou e eu fui para o jardim atender.
Me sentei na rede e atendi.

Eu: Alô!?
***: Violet? É a mamãe.
Eu: Mãe! Nossa que saudade. -sorri.
Mãe: Nós então já não aguentamos mais de saudades da nossa boneca. -ri.
Eu: Que bobeira mãe.

Começamos a conversar e eu contei das últimas loucuras.

Mãe: Mas e essa Justin? Me parece... bonitão.
Eu: Mãe!
Mãe: Filha, você não gosta realmente do Paul. Vocês têm um caso, apenas. Não se iluda! Olha, eu vou ter que desligar, mas me ligue se aconteceu qualquer  coisa. Ok?
Eu: Tudo bem mãe... beijos. -desligou.

Desliguei suspirando e deixando a saudade tomar conta do meu ser.
Como eu a amo! -sorri.

***: Podemos conversar?

Olhei pra trás vendo Justin com as mãos nos bolsos da calça.

Eu: Claro. -sorri.

Ele se sentou ao meu lado na rede e ficou um tempo encarando o nada.

Justin: Eu vou começar. -suspirou- Me desculpa pelo o que você viu. Eu fui um babaca.
Eu: Tá tudo bem. Acontece... -dei ombros.
Justin: Não. Estávamos saindo.
Eu: Mas não era pra ser. Eu estou com Paul e você... bem eu não sei. -dei risada baixa.
Justin: Eu tô pensando na besteira que fiz. Vamos tentar...
Eu: Eu já sei que não é pra mim. Mas podemos ser amig...
Justin: Não! -levantou e me olhou- Sai comigo de novo! -puxou minha mão.
Eu: Eu... desculpa. -me levantei.

Quando voltei para a sala Cait e Chaz estavam tendo uma DR novamente.
Eles não se cansam!
Todos já estavam entediados enquanto Chaz tentava para a briga mas Cait voltava a discussão.
Justin voltou e vendo a discussão tacou uma uva em Cait que o olhou furiosa. Os meninos, incluindo Chaz prenderam a risada na hora!

Cait: Quem você acha que você é? -ela gritou.
Justin: Relaxa gata, foi só uma brincadeira.
Cait: Isso foi uma falta de respeito, isso sim!
Justin: Tudo bem, me desculpe, tudo bem?
Cait: -revirando os olhos- Tudo bem. -E você... conversamos depois. -disse para Chaz.

Glória!!!!
Os meninos finalmente riram e Cait começou a brincar com Candice.
Justin se sentou ao meu lado tomando alguma bebida quente e eu peguei uma taça de vinho branco.

Justin: Que sofisticada. -riu.

Ri de volta e dei um gole em minha bebida.

Horas depois estava em casa, na minha cama, pronta para durmir e sem qualquer ligação de Paul.
Apaguei as luzes e rapidamente durmi. Amanhã tenho que ir para a redação.

(...)

Fui chamada a direção. Será que fiz mal na reforma da sala?

***: Famosa Violet. -um homem chegou sorrindo para mim- Muito prazer, me chamo Bruce e sou o novo chefe daqui. -sorriu.
Eu: Mas o que aconteceu com o...
Bruce: Voltou para o Brasil. -sorri- Bem, já estamos apresentados e como novo chefe queria ver algumas mudanças por aqui. Você vem frequentemente ao serviço?
Eu: Bom... -e agora?- Somente quando era chamada.
Bruce: Entendi... -suspirou pesado- Bom. Eu queria te propor uma coisa mas... a faria trabalhar mais.

Trabalhar mais?

Eu: Claro. Qual a proposta? -sorri.
Bruce: Quero que faça um canal para mulheres, contar sobre você, sobre o emprego e tudo mais.
Eu: Espera... um canal?
Bruce: Sim. No YouTube.

(...)

E ai? O que acharam?

Vale lembrar que somos um grupo de leitoras e temos um grupo no wpp também. Deixe seu número nos comentários...

Confiram♥:

Imagine Belieber
Small Belieber 

Imagine Belieber Hot

One Dí Dreams
Wonderland Fanfics

23 de agosto de 2016

Capítulo 7 - Stay With Me

Agora eu vejo quem é você

Não foi quem eu pensei

Comigo não vai brincar
...

Cheguei em casa feliz por ter passado o dia com Violet. Eram 9:50 da noite e eu estou faminto.
Pedi uma pizza de calabresa e me joguei no sofá largando sapato, cinto e partes de cima.
Passei a mão pelo rosto o sentindo um quanto oleoso. Como eu odeio isso!
Fui para o banheiro do meu quarto e lavei o rosto com sabonete para oleosidade. Eu não sei com o minha pele é oleosa aos meus 30 anos, e ainda aparecem algumas espinhas.
Sequei o rosto e fui para o banho.

Ahhh, Violet!
O sorriso dela é tão lindo. A risada dela é tímida e baixa, o que me faz querer dar algum motivo pra ela gargalhar alto pra mim.
Sorri bobo pensando nela durante o banho e sai caçando uma cueca e pus uma bermuda.
Peguei minha carteira na calça suja e fui para a sala.
Logo minha pizza chegou junto a uma mensagem de Violet.

—Adorei passar o dia com você! -Violet.

Sorri bobo com aquilo e paguei a pizza a abrindo e colocando na mesa de centro.
Peguei uma Heineken e fui jantar em paz.

—Que bom. Eu também adorei você ter passado o dia comigo. -Eu.

Logo ela começou a digitar.

—Eu cheguei aqui e Cait estava com o Chaz no quarto de hóspedes. (emoji risada). -Violet.

—Não acredito. (emoji risada). Esses dois se merecem. -Eu.

—Depois continuo falando com você. Chaz pediu pizza.

Ri e mandei foto minha comendo a pizza.
Ela saiu do WhatsApp.
Mirei a televisão e assisti aos últimos acontecimentos dessa tal eleição.
Eu já tenho meu candidato!
Fui interrompido pelo celular vibrando.
Violet mandou uma foto similar a minha e eu ri.
Logo no grupo Chaz colocou uma ft de duas caixas de pizza.

—Jantar. (emoji de pizza). -Chaz.

Chris começou a digitar e enviou.

—Jantar. (emoji sofrido). -Chris.

Era uma ft dele e de Cassy com dois pratos bem coloridos e saudáveis.
Chris só come porcaria, mas quando está com Cassy tem que comer tudo que há de saudável.
Mandei risadas.

—Ainda bem que eu to aqui. -Cait.

—Todo mundo colocando foto de comida, enquanto eu nem sei o que comer ainda. Maria está com vontade de sair, mas não se decide pra onde. (emoji revirando os olhos).

—Tudo pela Justina. -Eu.

—Quem? -Ryan.

—O nome da sua filha, vai ser Justina. Em homenagem à mim bro! Eu mereço! -Eu.

—AHHHHHH OHHHHHH, SE MANCA! -Ryan.

Todos mandaram risadas, menos Violet.

—Cadê a Violet? -Eu.

—Vai com calma, JB, desgruda. -Chris.

—(vários emojis de dedo do meio). -Eu.

—Te responde? -Chaz.

Ele mandou uma foto de Violet devorando uma fatia de pizza e bebendo refri enquanto olhava atenta para a TV.

—Ela ta tão concentrada, que nem se mexe. -Chaz.

Ryan mandou audio.

—Ai Violet, sai da frente da TV que faz mal. -Ryan, áudio.

Chaz mandou outra foto dela escondendo o rosto com uma almofada.

Ri e sai do WhatsApp deixando aqueles doidos conversando no grupo.
O telefone fixo tocou e eu atendi desavisado.

Eu: Alô?
...: Meu amor, não me bloqueia.

Reconheci a voz e bufei.

Eu: Hailey, me deixa.
Hailey: Eu sei que você não me esqueceu, que foi tudo pirraça. Eu aceito seu perdão.
Eu: Que perdão o que, sua louca.
Hailey: Fiquei sabendo que levou uma menina pra sua família. Quem é ela?

???

Eu: Como sabe? Anda me espionando?
Hailey: Me poupe, Sabrina viu e me contou quando nos vimos no mercado.

Vizinhas fofoqueiras!

Eu: Não é da sua conta.
Hailey: Me parece que a menina é mais nova... pelo menos de aparência.
Eu: Hailey, eu vou desligar.
Hailey: Espera. Você nunca vai ser feliz com ela. Nunca!
Eu: Tchau. -desliguei.

Só me faltava essa! Não acredito que ela vai ser o tipo de ex que corre atrás. Não pode ser!
Larguei o telefone terminando 1/2 da pizza.
Fechei a caixa e coloquei no forno.
Desliguei a TV e peguei meu celular indo para o meu quarto.
10:30.
Violet enviou mensagem.

—Chaz está fazendo um book meu. -Violet.

—Ele pega pesado na brincadeira. -Eu.

—To vendo. (emoji de risada). -Violet.

—Ta fazendo o que? -Eu.

—Eu vou tomar um banho rápido. Já volto. -Violet.

Violet's P.O.V.•

Justin é realmente um cavalheiro. Me tratou super bem, foi simpático, e me pareceu interessado em mim...
E aqueles dentes brancos? Meu Deus. Que sorriso abalador.
A família dele é uma graça.
Quem sabe dê em alguma coisa...
Sai do carro dele ainda sentindo o cheiro de seu perfume. Que homem cheiroso!
Juro que fiquei com vontade de voltar abraça-lo de novo só pra sentir seu cheiro.
Cheguei em meu apartamento e subindo as escadas escutei um barulho alto vindo do quarto "da Caitlin".
Bati já porta duas vezes e depois de uns minutos ela foi aberta por Cait com um coque e roupão.

Eu: Ta acontecendo alguma coisa?
Cait: Não, porq? -sorriu.

Hm... estranho.

Eu: É que eu ouvi barulho de algo quebrar.
Cait: Não f... -ouvi o barulho mais alto- DE NOVO NÃO! -disse se virando pra trás e pude ver Chaz só de cueca e virei o rosto.
Chaz: A culpa não é minha que você deixa as coisas espalhadas.
Cait: Se você quebrar mais uma decoração em vou quebrar você te tancando desse andar!
Chaz: Que estresse... ah, oi Violet! -sorriu sem graça.
Eu: Eu já entendi. -ri- To vazando. -sai rindo.

Do meu quarto era possível ouvir os gritos de Cait com Chaz. Ela estava brava!
Tinha trago hoje com meu carro algumas coisas de seu quarto pra cá.
Acho que ela vai se estabilizar aqui... doida.
Ri e comecei a tirar minha roupa indo pro box e tomando uma ducha rápida, só pra tirar isso de "rua"… antes de deitar tomo outro.
Mandei mensagem para Justin.
Espero que ele não me ache jogada...
Ele logo respondeu e tivemos uma breve conversa.
Cait me chamou para comer e Chaz havia pedido pizza.
Continuei a conversar com Justin mas começaram a falar sobre as eleições e me foquei naquilo.
Chaz não saia do celular e tirava fotos minhas.

Eu: Para. -começando a rir.
Chaz: Só se me disser, gostou de sair com o Bieber?
Eu: -ri- Gostei. -Cait me tacou uma almofada.
Cait: Eu sabia. Depois vê o que ele achou e nos conta, Chaz.
Chaz: Eu não. -tirando fotos.

Escondi meu rosto na almofada.

Chaz: Parei.
Eu: -olhei- Obrigado.
Chaz: Aí, o que a Cassy disse na sorveteria é verdade.
Cait: Onde vocês foram? Demorou.

Eles riram.

Eu: Hahaha, engraçados. Fomos a casa da família dele.
Cait: Nossa, já conheceu a tia Pattie?
Chaz: Tia não, sogrinha. -riram.
Eu: Parem. O avô dele estava se sentindo mal e Justin foi tentar ajudar. Mas o médico chegou logo.
Chaz: Tio Bruce... boas coisas que tenho dele. -sorriu.
Eu: A avó dele também é uma graça. Tiranos fotos no celular dela. -rimos.
Cait: Eu não dou muito tempo pra vocês se apaixonarem.
Chaz: Nem eu.
Eu: Parem com isso. Cait, amanhã você vai comigo decorar o escritório, não é?
Cait: Amanhã não. Vamos ver papéis de parede amanhã. -disse animada.
Eu: Tenho que ver se é permitido. Amanhã vou comprar algumas coisas no mercado e passo lá. Ai de tarde nós vamos ver.
Cait: Combinado então.
Eu: Bom... pra vocês, boa noite. -subi.

Cait: Eles ainda vão namorar.
Chaz: Eu sei. Justin já ta todo bobo. -riu.

Cheguei no meu quarto e fui para o banho de novo.
Justin é tão... não sei. Além de bonito não me parece ser esnobe, egocêntrico... o que custa o conhecer melhor? -suspirei.
Para Violet! Já está suspirando pelos cantos. E olha que vocês mal deram um abraço. -ri.
Fui para o banho molhando os cabelos.
Sai e fui para a penteadeira os secar quando recebo uma ligação.

—Alô? -perguntei.
—Violet? É o Justin.

Sorri.

—Ah, oi. Eu não olhei o visor.
—O que vai fazer amanhã?

Ele perguntou afobado e eu ri baixo.

—Vou na redação ver umas coisas, vou ao mercado e depois vou sair com a Caitlin.
—O que acha de jantarmos juntos?

Um almoço. Agora um jantar. Interessante...

—Eu acho uma ótima ideia. -sorri.
—Ótimo. -ele me pareceu sorrir- Então, eu te busco as 9:00?
—Pode ser. O que eu uso?
—Boa pergunta... -rimos- Não sei onde te levar.
—Por mim tanto faz...

Ele fez uns segundos se silêncio.

—Vá bem arrumada, vou te levar no melhor restaurante da cidade.
—Não exagere, deve ser caro.
—Mas eu não ligo. -sorri- Até amanhã Violet. Uma boa noite.
—Boa noite, até amanhã... -sorri.

Desligamos e fiquei imaginando esse jantar.
Sequei meu cabelo e mandei mensagem pra Caitlin pedindo pra ela vir no meu quarto.

Cait: Cheguei. -abriu a porta.
Eu: Justin me chamou pra jantar.
Cait: Que? -perguntou já sorrindo animada.
Eu: Sim. Dá pra acreditar? Acha que estamos indo rápido?
Cait: Não, eu acho isso maravilhoso. Ele realmente quer algo com você Violet. Ele não saia assim nem com a Hailey.
Eu: A ex dele?
Cait: É. Mas relaxa, você é mil vezes melhor que ela. -rimos.
Eu: O que eu uso?
Cait: Ele disse pra onde te levaria?
Eu: Segundo ele, o melhor restaurante da cidade.
Cait: Ahhh para. Dá pra ele!
Eu: Que? -perguntei espantada.
Cait: Dá pra ele. -disse rindo.

Peguei um pompom e taquei nela que ria sem parar.

Cait: É sério.
Eu: Nem nos beijamos, louca. -ri.
Cait: Hmmmm, então você pensa em beijá-lo? -taquei outro pompom.
Eu: Só me ajuda com a roupa. -ri entrando no closet com ela.

Ela começou a fuçar meu closet.

Cait: O que acha de vermelho?
Eu: Muito chamativo.
Cait: Eu diria sexy...
Eu: Eu não quero passar imagem sexy, Caitlin. -ela riu.
Cait: Tá... nada de dar pro Justin! -rimos.
Eu: Louca! -ri.
Cait: Tem verde... amarelo... -fez caretas- Azul ou preto? -me olhou.
Eu: Preto.

Ela pegou um vestido preto curto e colado.

Eu: Ah não...

Depois de tanto tempo vendo vestidos Caitlin resolveu que eu usaria saia.

Cait: Você vai ficar sexy, sem ser vulgar.
Eu: Ta ótimo. Valeu Cait. -sorri.
Cait: Quando precisar, é só chamar.

Justin's P.O.V.•

Eu vou conseguir ela pra mim. Eu sinto.
Amanhã eu vou investir mais nela. Ela tem que perceber minha intenção. Quer dizer. Ela com certeza já percebeu, né?
Me joguei na cama relaxado e contente.
Amanhã... eu quero tanto beijá-la... aquela boca carnuda e rosada junto a minha.
Quero apertar aquela cintura, mexer naqueles cabelos... senti-la.
Em meio a pensamentos durmi.

(...)

Ryan: Eu não sei cara, pra mim tínhamos que variar as peças. Porq olha, são elas que fazem o carro.
Chris: Vai sair caro outro modelo de carro.
Chaz: Caro nada, eu quero um carro novo. Quero falar coisas diferentes em conferências. Quero coisas novas!
Chris: Justin!

Eu estava voando e eles discutindo.

Eu: Eu tenho que avaliar.
Chris: Avaliar nada que quem mexe nas contas disso sou eu. Isso não é bom!
Eu: Chris, com um modelo novo, e talvez limitado, ganharíamos muito.
Chaz: Isso aí. Só pra quem tem grana!
Ryan: Eu já sei o que colocar nesse carrão!
Eu: Bem, então a discussão acabou.

Bateram na porta e disse pra entrar.

Andressa: Licença senhor Bieber. O restaurante disse que a reserva já está marcada.
Eu: Ótimo. Obrigado Andressa. -ela sorriu e saiu.
Chaz: Que isso cara! Cait me contou que chamou Violet pra jantar.
Eu: A Cait?
Chaz: É. Ela ficou umas 2 horas no quarto com a Violet vendo roupa.
Eu: Então ela estava se arrumando pra mim? -sorri.
Chaz: Que sorriso é esse mano! -sorriu.
Ryan: Fala sério, ela é mó gostosa, mas não acha ela bem mais nova não?
Chris: Cala a boca que você engravidou uma menina de 19.
Ryan: Não se mete!
Chris: Não liga pra idade não, e ela ainda é mais velha que Maria. -olhou pra Ryan.
Ryan: Vai se foder. -disse baixo.
Eu: Eu não ligo pra idade dela. -dei ombros- Ontem Hailey me ligou.
Chaz: Mulher chata!
Eu: Pois é. -bufei.
Ryan: Deu meu horário de almoço. Amanhã nos vemos! -fizemos toque.
Eu: Vou embora cedo hoje, como todo dia. -ri.
Chaz: Vou almoçar também. Amanhã nos vemos. -saiu com Ryan.
Chris: Eu tenho que tomar conta da Cassy, vou buscá-la na escola.
Eu: Manda um beijo pra ela. -ri bobo e ele saiu.

Olhei para os papéis em minha frente.
Chris me assegurou de que havia lido tudo e que eu poderia só assinar.
Assim fiz.
Meia hora depois eu estava na última pilha.

Andressa: Licença senhor Bieber. -entrou sorrindo.
Eu: Olá. -sorri de lado ocupado.
Andressa: Eu ainda não acredito que ss divorciou. -disse forçando decepção.

Porq ela ainda ta aqui?

Eu: Não está na hora do almoço?
Andressa: Não acho que quero ir agora. -ela disse e desabotoou sua blusa.
Eu: Olha... -disse a repreendendo.
Andressa: To olhando. -ela disse e riu tirando o sutiã e jogando em cima de mim.

Que seios! Eu já vi melhores, mas os dela eram bonitos. Ela se aproximou de mim e sentou de pernas abertas em meu colo e por impulso minhas mãos foram pra sua bunda.
A porta foi aberta rápido e não acreditei ao ver Violet e Caitlin ali.

Andressa: Ai meu Deus. -se levantou e colocou o sutiã.
Violet: Me desculpa entrar assim... eu...
Cait: Qual o seu problema?

Cait estava furiosa enquanto Violet parecia confusa. Levantei da cadeira e Violet saiu apressada.

Cait: Ela estava tão na sua! -me bateu.
Eu: Andressa, sai!

Ela saiu rápido e Cait começou a gritar.

Cait: Vai atrás dela!
Eu: De quem?
Cait: DA VIOLET!

Sai correndo dali e o elevador tinha acabado de descer.
Fui pelas escadas e aí terminá-las Violet saiu do elevador apressada.

Eu: Espera. -corri até ela.

Todos ali me olhavam, também, o que o chefe estaria fazendo aqui?

Violet: Fala. -ela sorriu forçado.
Eu: O que você viu lá em cima...
Violet: Eu realmente não tenho haver com a sua vida. -se afastou.
Eu: Espera, tem sim.
Violet: Não, não tenho. Nós... -ela pareceu pensar- Nós somos bons amigos. Apenas. -saiu.

Apenas bons amigos? A vi descer a escadaria do prédio e pegar um táxi.
Bufei irado. Todos observavam a cena como se fosse novela.

Eu: Voltem a fazer o que estavam fazendo. -disse pegando o elevador sozinho.

Violet's P.O.V.•

Não acredito que quase senti algo por um galinha feito ele.
Onde eu estava com a cabeça em pensar que ele queria algo sério comigo.
Minha cabeça explodia de estresse mas logo cheguei ao meu prédio.
Ao chegar em casa vi Chaz jogado no sofá.

Chaz: Ué, cadê a Caitlin?
Eu: Ficou com o Justin.
Chaz: Como assim?
Eu: Eu... eu não sei Chaz!

Subi as escadas querendo chegar ao meu quarto.
Homem é tudo igual!
Me joguei na cama e em poucos segundos meu celular tocou.

Eu: Alô?
...: Violet, me deixa explicar.

Era Justin.

Eu: Você não fez nada de errado, você pode.
Justin: Não. Eu tô no erro com você... olha Violet, me desculpa.
Eu: Ta tudo bem...
Justin: Você é tão calma que me assusta. -ele riu baixo.

Eu não estava nada calma. Mas conseguia passar indiferença, mas quer saber? Eu tô arrasada!

Eu: Pois é... olha eu tenho que desligar.
Justin: Espera, e o nosso jantar?
Eu: A gente pode marcar pra outro dia...
Justin: Não faz isso Violet, você não tem noção do quanto eu quero te conhecer.
Eu: Mas eu já te conheço, você é igual qualquer outro homem. -me exautei.
Justin: Violet...
Eu: Violet não. Me esquece, ta? E pensar que eu gostava de estar com você. E pensar que eu queria tentar algo com você.
Justin: Violet.
Eu: E PENSAR QUE EU PENSEI EM VOCÊ NOITE PASSADA... e pensar que talvez a gente daria certo...
Justin: Mas nós... -desliguei.

Eu não aguentaria mais uma palavra dele.
Que raiva!
Ele não presta!
NÃO PRESTA!
Quando dei por mim estava chorando por um homem que conheço a menos de uma semana.
Cait entrou no quarto colo furacão.
Ela me viu e veio me abraçar, logo Chaz apareceu na porta.

Cait: Violet...
Eu: Tá tudo bem. -disse parando de chorar.
Cait: Não, não ta nada bem. -desfez o abraço e me olhou.
Eu: Ele... foi só mais um.
Cait: Para com isso. Ele quer te conhecer, e você quer o mesmo.
Eu: Caitlin, se não tivéssemos chegado lá, ele faria não sei o que com ela e jantaria a noite comigo. Na cara de pau!
Chaz: Violet... o Justin não é assim... ele já foi mas...
Eu: E continua sendo. Não quero ele na minha casa, ta? Não quero ouvir o nome dele! -me irritei e eles se espantaram- Eu preciso sair.
Cait: Mas não vamos decorar seu escritório? Vamos pra animar.
Eu: Desculpa Cait. -corri para o banheiro.

Tomei um banho rápido e quando sai não havia mais ninguém ali.
Coloquei uma roupa simples e fui ao Starbucks. Só esse lugar pra me relaxar.
Me sentei e fiz meu pedido.
Logo um homem com óculos escuros se sentou ao meu lado fazendo eu me assustar.

...: Violet?
Eu: Pois não? -perguntei assustada.
...: Hey, sou eu... Paul.

Meu Deus!!!




Oi oi minhas lindas.
Comentem, por favor, o que estão achando?
Espero que estejam gostando, pq eu to adorando escrever essa Fanfic ♥
Se vocês gostam bastante de ler, eu sempre deixo Blogs muito legais aqui em baixo, e quem estiver interessada, temos um grupo no WhatsApp para leitoras, é só colocar o número aqui em baixo e eu chamo vocês ♥

Confiram:
Imagine Belieber
Small Belieber
IB
Imagine Belieber Hot
One Dreams
Wonderland Fanfics

21 de agosto de 2016

Capitulo 6 - Stay With Me

"Pois eu te levarei para casa, te apresentar à minha mãe 
Deixar você conhecer meus amigos 
Pois você não traz nenhum drama Então eu te quero até que o mundo acabe"
 
Violet's P.O.V.•

Cheguei em casa já procurando por uma roupa.

Caitlin: Pra quem não estava a fim... -ela disse rindo.

Revirei os olhos e pulei de alegria ao ver uma mensagem do meu chefe pedindo pra eu comparecer à redação amanhã.

Eu: Eu vou trabalhar amanhã! -disse pulando.
Caitlin: E você tá feliz? Amanhã é segunda, todos trabalham.
Eu: Mas eu quase nunca trabalho.
Caitlin: Deveria comemorar. -riu.
Eu: Eu estudei anos e anos por isso, e quando consigo, não faço o que queria. -bufei.
Caitlin: Chato mesmo...
Eu: E você, não trabalha amanhã?
Caitlin: Trabalho... mas nem me lembre! -ri dela.
Eu: Vou ver uma roupa. -entrei no closet- Não, primeiro vou tirar a make. -fui para o banheiro.
Cait: Que animação! -ela me acompanhava- Vou para o meu quarto tirar a make e tomar um banho e venho te ajudar com a roupa. -saiu.

Tirei toda minha maquiagem e lavei o rosto sentindo ele mais leve. Entrei no box e tomei uma ducha quente relaxante. Molhei os cabelos e levei o secador para o closet para secar lá.
Meia hora depois meu cabelo estava seco e eu de roupão e pantufas passando a escova de cabelo neles.

Cait: Desculpa a demora, Chaz me ligou. -ri.
Eu: Ta tudo bem. Eu fiquei secando o cabelo.
Cait: Mas agora vamos ver a roupa. -disse mexendo em minhas coisas.

Tirei o roupão -eu já estava de calcinha- e coloquei um short de baby doll.

Cait: Cara. Seus seios são lindos.
Eu: Nossa. Um elogio de peito, obrigado. -rimos.
Cait: Não, é sério. Justin vai adorar. -revirei os olhos pra graça dela mas ri.

Coloquei a blusa.

Cait: Então, você vai trabalhar amanhã e depois vai para o almoço com o Justin.
Eu: Certo.
Cait: Vai ficar lá até que horas?
Eu: Não sei. Talvez eu saia antes de 1 da tarde.
Cait: Ótimo. Vá de táxi para o trabalho que ele vai passar pra te buscar.
Eu: Não acha abuso?
Cait: Não, acho que ele vai adorar. -riu.

Cait separou uma calça social preta, um salto nude, uma blusa de seda vinho, um casaco quentinho nude e uma echarpe nude com umas flores quase vinho.

Cait: Tá ótimo. E a bolsa?
Eu: Isso é realmente necessário? Não acham que estão forçando ele?
Cait: Claro que não, boba.

Ela pegou uma bolsa meio rosinha e juntou as roupas que estavam em um sofazinho.

Cait: Olha, coloca esse conjunto aqui.

Ela pegou uma caixinha com um par de brincos delicados e um anel como os brincos.

Eu: E meu cordão?

Amostrei um cordão que carregava comigo com um coração e grafado "BRA".

Cait: Que fofo. Isso você deixa na blusa. Se sair, bom, se não sair, não faz diferença. Não vai ter que tirar seu cordão.
Eu: Ta bom.
Cait: Já ta tudo pronto. Ah. Que óculos escuro vai colocar?
Eu: Esse redondo ta bom?
Cait: Ótimo. Nada de make forte, vai coisa boba, sua pele já é linda. Um batom rosa fofo ta ótimo. Vou durmir pq ser personal style cansa. Beijos. -disse saindo e eu ri.

Então tá tudo pronto. Coloquei meu mini notebook na bolsa, o carregador portátil do celular e um caderno de anotações junto a caneta.
Procurei minha carteira e coloquei logo na bolsa mas separei 25$ para o táxi amanhã.
Deixei meu celular carregando e fui durmir.
Acordei 6:00 com o barulho irritante do rádio relógio no criado mudo ao meu lado.
Dei um soco no mesmo irritada mas logo levantei feliz, me lembrando que hoje eu vou trabalhar.
Corri para o banheiro tomando um banho e limpando o rosto e peguei um kit de escovar os dentes.
Fui para o closet me secando, coloquei uma lingerie azul e vesti o look que Cait aprontou.
Peguei minhas maquiagens e fui para a penteadeira.
Como vou fazer uma coisa leve?
Passei base, um pouco de corretivo, o pó, contornei um pouco o rosto e passei um blush fraco. Acho que assim ta ótimo.
Peguei um batom líquido matte rosa normal - não pink, um normal - e passei.
Coloquei os brincos e o anel.
Lembrei do kit de higiene e joguei na bolsa.
Dei mais uma olhada e eu estou linda.
Peguei meu celular na mão, peguei minha bolsa, o dinheiro do táxi e desci.

Cait & Nanely: Bom dia.
Eu: Bom dia meninas. Nanely, não vou comer nada, eu passo em algum lugar pra comer.
Cait: Vai de táxi?
Eu: Vou sim. Nanely, quando acabar tudo pode ir, não vou almoçar em casa hoje. Um bom dia gente. -mandei beijo pras duas e sai apressada de casa.

Peguei o elevador e tinha mais um casal de adolescentes que trocavam olhares fofos.
Sai e dei bom dia ao porteiro já meio que correndo.
Chegando a calçada haviam vários táxis e peguei o primeiro que vi.
Falei pra onde ia e logo cheguei lá.
Paguei a corrida e desci apressada. Já são 07:00.
Em 5 minutos eu já estava na redação.

Richard: Violet, meu bem. -me comprimentou com um abraço.
Eu: Puxa, estou tão ansiosa de passar a manhã aqui que...
Richard: Mas eu só iria confirmar a sua conta pra depositar o salário.

QUE?

Eu: Ahhhh não. Eu vou trabalhar. -disse decidida e ele riu.
Richard: Se é assim. Me acompanhe.

Ele me levou até uma cabine até que grande que tinha mesinha com meu nome. Não tinha nada além de um computador ali.

Eu: E o que eu faço?
Richard: Bem. Compre coisas para o seu escritório. Coisas que te dêem imaginação, inspiração. Coloque alguma coisa na porta pra ninguém entrar também. -ia se retirando.
Eu: Então meu trabalho é decorar isso?
Richard: Não, vem comigo e me repasse sua conta. Aí sim você decora.

Que raiva!!!!

Logo após eu repassar tudo pra ele, sai de lá com um quente e dois fervendo.
Já no elevador mandei mensagem via WhatsApp para Caitlin.

Você não vai acreditar. -Violet.
Demorou um pouco e meu celular apitou. -sai do elevador.

Ué. Não está trabalhando? -Caitlin.

—Deveria, né. Mas ele só me chamou aqui para confirmar minha conta e depositar o meu salário. E me mandou arrumar meu escritório. Ahhh mas eles me pagam! -Violet.

Então você está indo agora comprar coisas? -Caitlin.

Sim. -Violet.

AHHHHHHHHH. QUE EMPREGO DOS SONHOS. QUEM DERA MEU CHEFE NÃO MANDASSE EU FAZER ISSO. ME ENCONTRE NO SHOPPING AI PERTO. CHEGO. -Caitlin.

Ela é realmente bem doidinha. Mas um doidinha bom. Entrei no táxi dando o destino ao shopping. Me arrependo de não ter vindo de carro agora.
Em pouco tempo eu estava no Shopping e fui ao Starbucks tomar café. Estou morrendo de fome.
Disse a Caitlin que estava aqui e quando estava terminando meu café ela chegou.

Caitlin: Tem ótimas lojas de decoração por aqui. Você vai amar.
Eu: Você não sabe o quanto estou frustrada. Eu estava tão ansiosa. -bufei.
Caitlin: Não fica assim boba, vamos aproveitar e passar a manhã juntas.

Sorri concordando.

(...)

Cait: Então é tudo branco?
Eu: Sim.
Cait: Vamos comprar uma mesa alegre, um tapete, mandar instalar uma persiana e comprar uma maquininha de café pra você.
Eu: Você gosta mesmo disso hein. -ri.
Cait: Eu amo decoração. Por isso eu sou design.

Ela realmente é boa. Compramos o que ela é fomos a uma papelaria.
Vi cada coisa mais fofa que a outra.
Comprei porta-lápis, canetas coloridas, coisas fofas, blocos de anotação, caderno grande e pequeno e uma agenda.

Cait: Amanhã mesmo eu vou com você ajeitar seu escritório. São que horas?
Eu: -olhando no celular- São 11:40.
Cait: Louca! E seu almoço com o Justin?

Eu havia me esquecido!

Eu: E agora?

Vi que tinha mensagem dele no celular.

Eu: Ele mandou mensagem.
Cait: Vê! -sorriu.

Oi Violet. Onde você tá? -Justin. [11:30]

—Tive um pequeno imprevisto. Estou quase chegando em casa. Quando for 12:30 estarei te esperando. Ok? -Violet.

—Tudo bem. Estou ansioso. -Justin.

Cait: Aí que fofo. Vamos logo!
Eu: Que raiva. Se eu soubesse teria vindo de carro. -disse entrando no táxi.
Cait: Pare de reclamar. -me cutucou.

(...)

Cait: Olha. Só retoca a make, e acho que nem precisa, você tá ótima.
Eu: Eu necessito de um banho. -corri para o banheiro.

Tomei uma ducha rápida sem molhar os cabelos e corri para tirar a make.
Sai no roupão e Caitlin se encontrava no meu closet.
Enquanto eu passava creme e colocava lingerie Cait via roupa.
Ela separou uma calça jeans colada e uma bota curta com salto preta. A mesma blusa de seda vinho e a mesma echarpe de hoje de manhã.
Ela separou um relógio dourado pra mim e um casaco leve.
Acho que vou sofrer com esse casaquinho.

Eu: Não pode ser um sobre tudo? Eu vou congelar com esse casaquinho.
Cait: Mereço! -resmungou.

Corri para a penteadeira e fiz um coque.
Passei a make básica e nos olhos fiz um delineado fraco. Passei bastante rímel, fiz um contorno e passei um blush fraco.
Passei por fim um batom vermelho.
Vi que Cait havia separado um sobre tudo branco e marrom. Ótimo!
Me vesti e passei bastante perfume.
12:20.
Peguei minha bolsa e mandei mensagem para ele avisando que estava pronta e ele disse que eu já podia descer.

Eu: Tá. To bonita?
Cait: Ta linda. Ele vai babar. Conheço o Justin! -riu.
Eu: E o que eu digo?
Cait: Conversa sobre a família dele. Ele ama a família dele. Coisas de mocinha comportada! -rimos.
Eu: Ok. Vou descer. Tchau!

Desci e ele já estava lá. Ele me viu e desceu do carro.

Justin: Você tá linda. -beijou minha bochecha.
Eu: E você também. Que diferente te ver de terno. -rimos.


•Justin's P.O.V•


Acordei bem, sabendo que ia almoçar com ela.
Cheguei na empresa feliz e resolvi todos os meus problemas e fiquei de bobeira vendo restaurantes legais quando fui interrompido por batidas na porta e pedi pra entrar.
Andressa: Licença, senhor Bieber. O senhor Beadles gostaria de entrar.

Eu: Fala pra ele vir logo.

Andressa era bem bonita e dá em cima de mim desde que entrou aqui, à dois anos atrás. Mesmo eu sendo casado, ela não se importava. 
Chris entrou também engravatado.

Eu: Fala ae bro! -fiz toque com ele.
Chris: Fala chefe! -sentou na minha frente- Tava de bobeira e vim pra cá.
Eu: Vai trabalhar merda! -rimos.

Todos os meus amigos trabalham comigo.
Eu na diretoria, Chris no setor de contas, Chaz era representante e Ryan era chefe geral da fiscalização das peças.

Chris: Você vai tomar sorvete com a gente hoje né?
Eu: Porq uma sorveteria?
Chris: Por a Cassy vai, ué. Quer que eu a leve a onde?
Eu: -bufei- Ela está na escola?
Chris: Está sim. Eu acordei mais cedo hoje só pra pentear os cabelos dela. Demorou um ano!
Eu: Ela tem cachos lindos e armados cara. Vai dar trabalho! -ri.
Chris: Nem me diga... estou nervoso. Será que vocês vão gostar na Lilly?
Eu: Lilly, é? -ri- Relaxa cara, ela deve ser legal.
Chris: Espero que Cassy goste. O que tanto olha nesse computador? -se levantou vindo olhar.
Eu: Restaurantes. Vou levar a Violet pra almoçar hoje.
Chris: Tem um restaurante de comida Australiana muito bom cara. Quer que eu reserve no seu nome?
Eu: Claro!
Chris: Aí, a Violet tem mó corpão cara! -ele disse com o celular na mão.
Eu: Wow! -tapeei seu pescoço.

(...)

Eu: Vamos comer comida Australiana. Gosta? -disse ligando o carro.
Violet: Ah sim, Outback. Eu adoro! -sorriu pondo o cinto.
Eu: Então. Desculpa o pessoal, eles adoram deixar as pessoas sem graça. -ela riu fraco.
Violet: Ta tudo bem. Eles são legais.
Eu: São sim.

Fomos quietos o caminho todo mas logo chegamos.
Nos sentamos e fizemos nosso pedido.

Eu: O que acha de dividirmos essa cebola aqui? -mostrei.
Violet: Claro!
Garçom: Então é costela com molho, cebola grelhada, uma cerveja preta, uma Coca e...
Eu: Depois vemos sobremesa.
Garçom: Ótimo. Já volto. -saiu.
Violet: Eu adoro comida Australiana.
Eu: Eu acho que nunca vim.
Violet: Jura? Então você vai amar. Eu sempre ia com a minha família lá no Brasil. -sorriu.
Eu: Você sente falta deles?
Violet: Sim. Eles eram muito animados pra tudo. Nós sempre fomos humildes, sabe? Mas nunca deixando a tristeza chegar.
Eu: Sei sim. Eu já fui bem humilde também. Minha mãe trabalhava em dois empregos e era difícil de sustentar. Já usei roupas da caridade, e já fui zoado por isso. Mas eu to aqui! -sorri e ela se admirou.
Violet: Então atrás desse chefão aí tem um passado pobre?
Eu: Então atrás dessa grande jornalista tem uma grande reportagem?

Que merda Justin, essa foi péssima! -briguei comigo mesmo.

Violet: Várias reportagens.
Eu: Me conta um pouco. Eu tô curioso.
Violet: Bom... basicamente eu vim de uma família humilde do Brasil, como muitas outras, que lutam todos os dias. Eu tenho um irmão mais novo com 12 anos de diferença. Vivíamos bem, até a notícia da gravidez. Foi aí que tudo mudou. Eu tive que ir pro colégio público que não era bom, então tive que começar a estudar. Usava o computador, e estudava muito. Quando eu fiz 15 anos eu comecei a trabalhar em um curso de inglês como professora. E ganhei meu próprio dinheiro. Eu usava pra pagar cursos preparatórios e o resto dava aos meus pais. Foi bem difícil abrir mão das roupas mais lindas, as melhores festas, pra estudar e trabalhar. -ela me olhou nos olhos- Mas eu passei pra uma boa escola com bolsa de 100% e comecei a batalhar mais e mais. Logo eu estava na redação de uma emissora e tendo que eu tinha anos de prática com inglês, eles me viram mais a frente e me mandaram pra cá.
Eu: Nossa. Muito estudiosa você. Meus parabéns, Violet. Não conheço mulher mais batalhadora que você, tirando minha mãe, claro. -me gabei e ela riu.
Violet: Mas se ela tinha dois empregos, ela era sim uma guerreira. E sua história?
Eu: Bem... minha mãe engravidou de mim muito nova e meu pai era um sem juízo. Ele estava preso quando eu nasci. E minha mãe teve que se virar, mas meus avós sempre a ajudavam como podiam. Eu usei roupas doadas, e a comida não era farta. Eu fui crescendo e via minha mãe todo dia se revezando entre trabalhar, cozinhar, me ajudar. Meu pai me visitava, mas sempre com outras mulheres. Ele investiu em uma montadora de carros e tudo mudou. Eu comecei a ter dinheiro, sair, ter meninas. Virei um sem juízo também, e não agradava a minha mãe. -ri e ela riu- Então meu pai me apresentou a Hailey, e logo nos fez noivar. Eu não era feliz. Mas minha mãe estava feliz. Tinha que ver o sorriso dela no dia do casamento. Acho que foi por isso que eu não desisti, pela minha mãe. -dei ombros.
Violet: Ela é realmente uma guerreira.
Eu: Você vai conhecê-la. -sorri- É a melhor mulher desse mundo!

Seus olhos brilhavam cada vez que eu falava da minha mãe.

Garçom: Com licença. -disse pondo a mesa.

Almoçamos meio que em silêncio mas trocando olhares.

Eu: Então. Trabalhou bastante hoje?
Violet: Que nada. Isso é estressante! -limpou a boca.
Eu: Você estudou pra isso, pra ter a vida boa. Aproveita, vá fazer compras, amizades, você merece!
Violet: Todo mundo diz isso. -riu.

Nossos celulares apitaram e estranhamos.
Abri as mensagens e vi que tinha um novo grupo. "As pessoas mais lindas do Canadá".
No grupo estavam: Eu, Violet, Caitlin, Chris, Chaz e Ryan.

—Cadê o viado do Justin? -Ryan.

—Ele e a Violet estão almoçando juntos. -Caitlin.

—Que isso hein maninho, pega essa gata! -Chaz.

—Ela no grupo seu babaca. -Chris.

—Porq ninguém avisa nada? -Chaz.

—Porq você é tão desnecessário? -Cait.

—Ta com ciúmes bebê? (emoji risada) -Chaz.

—Me poupe. Violet, Justin, mandem fotooooooo. -Cait.

Eu: Hey, vamos tirar uma foto.
Violet: Peraí. -arrumou os cabelos- Agora vai.

Ri e posicionei o celular. Ela sorriu e eu sorri também.
Na outra ela fez bico e eu abri um pouco os labios.

Violet: Tira com essa cebola aqui. -riu.

Pegamos um pedaço da cebola a mordendo e fazendo graça.

Violet: Agora um no meu, pro Instagram.

Fui mais para o lado dela e -sorrimos para a foto.
Mandei a foto para o grupo e bloqueei o celular, mas ele logo tocou e vi no visor que era o Chris. Ele pediu pra que fôssemos a sorveteria, que todos já estavam chegando.

Eu: São que horas? -ela estava vidrada no celular.
Violet: Duas da tarde. -se espantou.
Eu: Vamos fazer o seguinte, vamos a sorveteria e outro dia comemos alguma sobremesa daqui. E sim, é um convite.

Ela sorriu mostrando aqueles belos dentes e me olhou contente.

Violet: Tudo bem por mim.

(...)

Cassy: Tio Justin, eu quero uma mochila roxa.
Chris: Cassidy! Não pode pedir as coisas assim pros outros.
Eu: Deixa ela Chris, pro tio Justin pode não é? -a sentei em meu colo.
Cassy: Sim papai, o tio Justin deixa. Compra pra mim tio?
Eu: Compro quantas quiser. -disse a fazendo cócegas.

Violet estava ao meu lado mas conversava com Cait.
Ryan e Chaz estavam ao lado Chris o acalmando e a cadeira de Cassy estava ao meu lado.
Logo o olhar de Chris se direcionou a porta principal é vimos uma mulher loira com um corpo bonito vindo em nossa direção. Chris levantou e a abraçou.

Cassy: Quem é ela papai? -ele a pegou no colo.
Chris: É uma amiga do papai, filha. -ela observava a mulher.
Lilly: Prazer, meu nome é Lilly. -sorriu para Cassy.

Todos nós olhavamos a cena como se fosse novela.

Cassy: Ela não é namorada, não é papai?
Chris: -gaguejou- É que... -olhou para a mulher.
Lilly: Não meu amor, somos amigos, e eu posso ser sua amiga também.
Cassy: Papai, você não pode namorar ela, só a mamãe.

Ela estava pondo Chris em saia justa.

Eu: Cassy, vem cá, vamos montar um sorvete bem grandão.
Cassy: Não tio, você ta me enganando.

Ela não é boba. É muito inteligente!

Lilly: Não somos namorados.
Chris: Filha, vai lá com o Justin.

Ela o olhou de lado e desceu do seu colo vindo até o meu.
Lilly comprimentou a todos e se sentou ao lado do Chris e Cassy a olhava com atenção. 

Lilly: Então meninas. Ficaram sabendo da nova Barbie com cabelos cacheados? -puxou conversa com as meninas que perceberam sua intenção.
Violet: Vi sim, ela é tão linda, meu sonho é ter aquela Barbie.

Cassy prestava atenção na conversa.

Caitlin: Sabe com quem ela parece?
Violet: Não, com quem?
Caitlin: Com a princesa Cassidy.
Lilly: E é por isso que... -tirou uma caixa de sua bolsa- Espero que a princesa Cassidy goste.

Cassidy pegou a caixa desconfiada e abriu devagar. No final lá estava a boneca que realmente parecia com ela. Ela estava boqui-aberta e as meninas logo voltaram a se fingir impressionadas.

Violet: Cassidy! Você tem a boneca!
Caitlin: Ah mas você vai ter que brincar comigo com essa boneca.
Lilly: Gostou? -perguntou tensa.

Cassidy olhou pra todos ali que esperavam sua resposta.

Cassy: Obrigado tia Lilly. -sorriu pra Lilly.

Todos comemoramos disfarçadamente e Chris estava sorridente.
Lilly já está conquistando Cassy.

Lilly: Eu fiquei sabendo que vai ter um show das princesas aqui perto. O que acha de irmos Cassy?
Cassy: Eu gosto.
Chris: Então amanhã nós vamos. -sorriu.

As coisas vão começar a dar certo pro Chris. Fico feliz!

Cassy: E você tia Violet?
Violet: Eu o que? -disse limpando a boca.
Cassy: Quando vai namorar meu tio Justin?

Violet arregalou os olhos e todos começaram a rir, menos eu e ela.

Violet: De onde você tirou isso, meu bem?
Cassy: É que o papai tava falando no carro que o tio Justin ta doido pra te namorar.

Fuzilei o Chris pelo olhar e ele sussurrou um "desculpa".

Violet: Você entendeu errado.
Cassy: Não tia, ele estava falando no celular com o tio Ryan e ele disse "eles vão almoçar hoje, Justin ta doido pra namorar a Violet" e ficaram rindo.

Violet me olhou e eu dei ombros nervoso e super sem graça.

Chris: Não foi isso filha, eu disse que ele queria namorar outra pessoa.
Cassy: Não foi não.
Eu: Vamos lá pegar mais sorvete. -me levantei com ela no colo.

Cheguei onde estavam os sorvetes e logo senti um friozinho.

Eu: Cassy, você não pode falar de namoro.
Cassy: Porq não tio? Vocês não vão namorar?
Eu: Cassy...
Cassy: Eu te ajudo titio. -sorriu sapeca.
Eu: Aé? Como espertinha? -fiz cócegas.
Cassy: Me pega um sorvete azul e eu te digo. -gargalhou.

Crianças são demais! Ri e peguei uma bola do tal sorvete azul.

Cassy: Vem tio. -voltou pra mesa.

Violet já estava conversando com Lilly e pareciam empolgadas.

Lilly: Eu já pensei em jornalismo, mas morria de medo de me colocarem pra parte externa e eu ter que ir a lugares perigosos.
Violet: Isso é complicado mesmo. Perigoso. Mas eu nunca passei por situações assim, só trabalho na parte interna.
Lilly: Que ótimo! Anda acompanhando as novidades?
Violet: Pela TV. Não trabalho muito. -riram.
Chaz: Viu no que dá estudar? Vida boa... -disse olhando pra Cassy.
Cassy: Eu sou muito inteligente, não é papai?
Chris: É sim filha.
Cassy: O tio Justin também.
Ryan: Puxa saco!
Cassy: -o deu língua- É verdade. Tia Violet, se você e o tio Just... -enfiei uma colher de sorvete na boca dela.
Eu: Tem razão Cassy, esse sorvete azul é o mais gostoso. -sorri falso pra ela que se calou.

Ficamos jogando conversa fora.

Cassy: Que lindo tia! O que é? -disse pegando em um cordão de Violet.
Violet: É de onde eu vim. Gostou?
Cassy: Gostei. De onde é?
Violet: Brasil.
Cassy: Meu papai nunca me levou lá tia, é longe?

Todos rimos.

Violet: Sim. É longe.
Cassy: Mas o carro do meu papai é grandão.
Violet: Você precisa de um avião pra ir pro lugar de onde eu vim. -sorriu.

Violet deu o celular pra Cassy e mostrou fotos.
Logo todos foram embora e Cait pegou o carro de Violet e saiu com Chaz.

Eu: Você quer que eu te leve?
Violet: Sim. -sorriu.

Ela parecia receosa em aceitar. Mas também, explanaram que eu queria algo com ela. Burro!
Dei partida e meu celular tocou. Vi que era a minha mãe e parei em um estacionamento.

—Alô!
—Justin, vem pra cá. Seu avô está passando mal.
—To indo.

Desliguei e dei partida mudando a rota.

Eu: Violet, desculpa, temos que ir a um lugar.
Violet: O que aconteceu?
Eu: Meu avô...

Não disse mais nada e ela se acomodou no banco não dizendo mais nenhuma palavra.
Desci do carro e fui correndo pra dentro de casa vendo meu avô no sofá e minha avó do lado dele. Logo vi minha mãe com o celular na mão.

Eu: O que foi vô? -perguntei preocupado.
Bruce: Vocês chamaram ele? Eu disse que não era necessário.
Diana: Ele está sentindo algumas dores no peito.
Bruce: Nada demais meu filho, não precisa de médico Pattie.

Minha mãe não deu ouvidos a ele e encerrou a ligação.

Pattie: O médico vem em 2 horas pai. É necessário sim!
Bruce: Chamou Justin a toa. Devia estar ocupado.

Ele disse me fazendo lembrar de Violet.
Sai de casa e ela estava encostada no carro admirando a rua.

Eu: Desculpa. Vamos entrar.
Violet: Que rua calma.
Eu: Aqui é ótimo mesmo. Vem. -a chamei e ela veio.

Ao entrarmos em casa a reação de todos foi de espanto.

Violet: Licença. -disse passando pela porta.
Pattie: Claro querida, seja vem vinda. Meu nome é Pattie, sou a mãe do Justin. -apertou sua mão.
Violet: Violet, prazer.
Pattie: O prazer é meu. Esses são Bruce e Diana, meus pais e avós de Justin.
Violet: É um prazer. O senhor quem estava passando mal? -perguntou preocupada.
Bruce: Não mocinha, essas duas que são exageradas. -ela riu.
Violet: Bom. Seja lá o que for melhoras.
Pattie: Sente-se querida, pode ficar à vontade.

Violet sorriu e se sentou em um sofazinho e me juntei a ela.

Pattie: Vou buscar algo pra comermos. Justin, me ajuda ali... -ela disse indo pra cozinha.

Lá vem perguntas...

Pattie: Que moça bonita! Ela de quem você falou? -disse aprontando duas bandejas.
Eu: Sim. Nós fomos almoçar juntos hoje.
Pattie: E ai? Novidades?
Eu: Não. Cassy me fez passar vergonha.
Pattie: Mas não foram só vocês?
Eu: Nós fomos a sorveteria, Chris apresentou a nova namorada a Cassy e Cassy abriu a boca dizendo que eu queria namorar a Violet. -minha mãe riu.
Pattie: Essa menina é uma comédia.
Eu: É... -peguei uma bandeja.

Levamos as bandejas pra sala e minha avó e Violet já conversavam animadas.

Diana: Você me parece realmente ser muito inteligente.
Eu: E ela é vó. -disse me sentando ao lado dela e comendo um biscoito.
Bruce: Muito gentil ter vindo aqui, mocinha.
Violet: Que isso. Justin falou tanto de vocês, me parecem ser boas pessoas.
Pattie: Justin é modesto demais.
Violet: Ele me falou bastante da senhora.
Pattie: Me chame de Pattie ou de tia... espero que ele tenha falado coisas boas. -riu.
Violet: Pelo que me parece ele faria qualquer coisa pela senh... por você. -sorriu.

Minha mãe me olhou contente.
A campainha tocou.

Pattie: Acho que o médico chegou mais cedo...
 
(...)

Eu: Foi muito legal você ter ajudado minha avó a tirar uma selfie. -rimos.
Violet: Eu adorei a sua família. São uns amores. -sorriu- Bem, até a próxima. -me abraçou e saiu do carro.
Eu: -vi ela entrar- Até, minha preciosa Violet. -suspirei e sai de lá com um enorme sorriso.




Genteeeeeee.
Eu preciso de comentários!
As postagens serão feitas nas segundas, se os comentários começarem a fluir.

10 de agosto de 2016

Capítulo 5 - Stay With Me

"Ei beleza com o salto alto 
Você me dá uma febre como eu nunca tive jamais conhecido 
Você é apenas um produto de graciosidade 
Eu gosto da levada do seu andar, seu falar, seu vestir..."

Bruce: O que? -ele disse um pouco alto.
Diana: O que quis dizer com "são as melhores"? Hein seu assanhado?

Ele olhou pra ela com tédio e e me olhou prendendo riso.

Bruce: Ela acha que eu só namorei ela... -disse baixo.
Diana: Eu estou velha, mas não estou surda, mas você vai ficar mudo sem língua se não parar com a graça.
Bruce: Você ta vendo como a sua avó me trata? Como animal.
Pattie: Parem de brigar e vamos lanchar em paz.
Bruce: Para que você sempre fica do lado dessa daí. -minha mãe o fitou.
Diana: Afinal, você tem razão, você não teve só a mim de namorada. -ela disse puxando briga- Vai pedir pra elas cuidarem de você agora, vai lá, duvido que elas vão querer.
Bruce: E eu duvido, que você vá querer vendo outras pessoas cuidando de mim. -começou a debochar.

Eu adoro meu avô. Ele nunca dá confiança pra brigas e sempre faz piadas delas pra no final, tudo virar risada.

Diana: Ae? Pois então, chama elas.
Bruce: Mas de todas elas eu escolhi você... -disse sorrindo e beijou a mão dela que o olhava feio.
Diana: Conquistador barato!
Bruce: Mas você me ama... -ele disse rindo e eu ri.
Pattie: Justin! Não tem graça!
Eu: Ahhh mas tem sim. Eu ainda quero um casamento que nem o desses dois aqui. -disse rindo e os abraçando de lado.
Bruce: Vai ter sorte de encontrar alguém que se compare a essa mulher maravilhosa! -disse olhando pra minha avó ainda rindo.
Diana: Para de ficar me cantando que não vai adiantar. -ela disse se fazendo de durona mas se derretendo.
Bruce: Para que já adiantou. -ele disse e até minha mãe deu uma risada baixa.
Diana: Chega! Não fala mais comigo. -ela disse e ele deu ombros.

Eu amo esses dois!

Bruce: Então, quando vai trazer a tal moça aqui?
Eu: Não sei vovô, se tudo for como eu quero, até o final da próxima semana.
Pattie: Nossa, mas rápido assim?
Eu: Mãe, eu preciso casar de novo. -brinquei com ela.
Pattie: De novo não! -sabia que irritaria ela, ri mentalmente- Você vai namorar por um longo tempo, noivar e morar junto, só assim eu vejo se te deixo casar!
Eu: E se eu fugir do Canadá pra casar?
Pattie: Eu te acho e trago de volta. -ela disse convencida e eu ri.

Olhei para minha avó que prestava atenção na conversa abismada.

Diana: Você não ta pensando em fugir não é? -ri.
Eu: Claro que não. Só queria ver a Dona Pattie querendo proteger seu filhotinho.
Bruce: Por falar em filhote, trate mesmo de casar logo, eu quero um neto! -ele disse e ficamos em silêncio e abaixei a cabeça.
Diana: Bruce!
Bruce: Bruce nada, você vai ter sim um filho, vai fazer sim tratamento, e vai me agradecer por ter puxado a sua orelha.

Não era nada com ele. Mas senti minha cabeça latejar e fechei os olhos com força jogando a cabeça pra trás.

Pattie: Você está bem meu filho?

Ela perguntou já sabendo da resposta. Senti novamente meu rosto pegar fogo e lágrimas virem. Não aguentei e as soltei junto a um alto soluço.

Diana: Meu príncipe, não fica assim. -acariciou meus cabelos.
Eu: Qual é o meu problema? -meio que berrei.
Pattie: Você é perfeito meu filho! -se levantou e me abraçou me fazendo ficar com a cabeça em seus seios- Você não tem problema algum.
Bruce: Seu problema não é de saúde, é mental. Se você quer um filho busque tratamento. O seu psicológico vai te ajudar muito!

Continuei chorando no colo da minha mãe como um bebê.
Os anos passam, todos tem filhos, e eu fico pra trás. A cada dia que passa isso me dói mais, a falta de um filho. Eu preciso disso de imediato!
Acho que Hailey não servia pra ser mãe do meu filho!
Fiquei conversando sobre com minha família, e todos achavam a mesma coisa, eu era capaz de fazer aquilo. -por alguns pensamentos parei e ri.

Pattie: Do que estar rindo?
Eu: Quando eu tinha 19 anos e saia, vocês me diziam pra não transar sem camisinha ou gozar em alguém. Agora vocês estão ms pedindo pra fazer isso.
Bruce: Por isso que eu te amo, meu garoto! -disse rindo e batendo em minhas costas.
Pattie: Que horror meu filho!
Diana: Não acredito que só pensa que é o sexo! -ela se indignou com a minha mãe enquanto riamos.
Bruce: E como você fez Pattie? Com o dedo?
Diana: Se pudesse faria pra não ter que ouvir essas coisas de você!
Bruce: Ahhh para que eu sei que vo...
Diana: Cale a boca! -ela o interrompeu.
Bruce: Você quem pediu uma menina, ainda acertei pra você!
Diana: Achei que tinha dito pra não falar mais comigo.
Bruce: Me ama muito. Sabe do que sua avó me chamava quando queria algo Justin? -se gabou bebendo suco.
Eu: Não.
Bruce: De... -ela o beliscou- Aí, eu dou um velhinho, está me agredindo, tigresa. -ele riu e rimos juntos dos apelidos.

Ri deles e sacudi a cabeça tentando me livrar dos pensamentos.


Violet's P.O.V.•


Caitlin: Então você já transou com ele? -disse alto.
Eu: Caitlin!
Caitlin: Só tem nós duas nesse apartamento. -riu.
Eu: Sim. Transei. -rimos.
Caitlin: Ele é um gostoso! Mais velho... meu Deus! -se abanou- Como ele é de cama?
Eu: -ri- Maravilhoso! -ri mais lembrando.
Caitlin: Mas você só transou com ele?
Eu: Ah... eu tive um rolo no Brasil. Ele era meu amigo, mas resolvemos nos pegar. -rimos- Mas aí tomamos rumos diferentes, porém, continuamos sendo amigos. Hoje em dia ele é noivo.
Caitlin: Arrasando corações... eu já transei muito! -ri dela- É tão bom! -sorriu boba.
Eu: Eu sei Caitlin.
Caitlin: Sabe como foi a minha primeira vez? -neguei- Eu estava em casa e os meninos estavam todos lá. Na época eu namorava Justin e ele passou o dia lá comigo. Quando foi a noite, que meus pais saíram, nós ficamos conversando no meu quarto, aí o clima esquentou... e rolou.
Eu: Então a sua primeira vez foi com ele?
Caitlin: Sim. E a sua?
Eu: Ah. Ele era meu amigo e já ficávamos a um tempo. Até que, eu fiquei com vontade, brinquei com ele falando disso e... rolou. Depois ficou um clima bem legal entre a gente, a gente se zuava e se pegava. Saudades.
Caitlin: Ah que bom, porq comigo foi super desconfortável. Os meninos sabiam, e vai saber o que Justin tinha falado de mim... mas ele não tinha falado nada que me constrangesse. Mas ficou estranho. Eu fiquei morrendo de vergonha dele.
Eu: Eu não tive vergonha depois da minha primeira vez... parecia que eu e Rafael éramos casados a anos. -rimos.
Caitlin: Rafael... esses nomes são tão diferentes. -ela riu.
Eu: Cait. Me conta mais dos meninos...
Caitlin: Bom... o Chris e o Ryan são os únicos que tem filhos.
Eu: Seu irmão tem filho?
Caitlin: Tem sim. Uma linda menina. Cassidy é a minha xodó. Ele brinca, zoa, é mulherengo, mas é super ciumento e fofo com a Cassy.
Eu: E os outros dois?
Caitlin: Bem... Justin é o único que casou mas agr se separou, Chaz e eu nos pegamos, queríamos assumir um namoro, mas vai saber...
Eu: Vocês deviam tentar!
Caitlin: Ah... quem sabe. -riu- E o Justin... devia tentar! -brincou.
Eu: Tira isso da sua cabeça menina!
Ficamos rindo e ela a todo momento dizia que eu e ele faríamos um casal legal.
Logo Cait foi para o seu quarto.

(...)

Chris: Você vai adorar ela. Ela é a coisa mais linda desse mundo. E não é porq é minha filha não, mas ela é muito inteligente.
Eu: Tudo bem Chris. -ri dele.
Caitlin: Não falei que ele é um babão com a Cassidy?
Eu: Falou sim...

Ficamos ali mais um tempinho.
Estamos na casa do Chris esperando que a mãe de Cassidy a traga pra passar uma semana com Christian.
A campainha tocou e Chris levantou correndo.
A porta foi aberta e uma bela moça com os cabelos cacheados e pele morena apareceu na porta com uma menina pouco mais clara que ela, cabelos cacheados e olhos claros.

***: PAPAI! -pulou nos braços de Chris.
Chris: Meu amor. Até que enfim você chegou. Papai estava morrendo de saudades.
Cassy: Também estava com saudades papai.
Chris: Jessy... entra.

Ele disse e a bela morena entrou. Que mulher linda! Que inveja desse corpo!

***: Prazer, meu nome é Jessica.
Eu: -me levantei- Muito prazer Jessica, meu nome é Violet. -apertamos as mãos.
Jessica: Você deve ser a nova namorada do Chris...
Eu: Não, não... sou amiga da Caitlin.
Jessica: Ah, claro. -forçou um sorriso.
Cait: Tchau querida! -disse para Jessica.
Jessica: Calma! -revirou os olhos.

Ela ficou um tempo falando com a menininha e logo se foi, fazendo a menina me olhar curiosa.

Cassy: Papai, o senhor tem que comprar creme de cabelo pra mim que minha mãe disse.
Chris: E porq ela não comprou?
Cassy: Ela disse que o dinheiro que o senhor deu é muito pouco.
Caitlin: Sua mãe tem problema, meu bem. Muito pouco é o que falta pra titia Cait bater nela.
Chris: Caitlin, não fala assim perto dela... -bufou- Vamos passar o dia sabe aonde?
Cassy: Não papai... -ela disse animada.
Chris: Na casa do tio Justin! -ele disse e ela comemorou.

O que?

Cait: Uhuuuu.... Justin, Justin, Justin! -ela dizia baixo em meu ouvido e eu ria.


•Justin's P.O.V•


Chaz: É sério. Ela vai ter que decidir!
Ryan: Cara. Ela deve estar insegura.
Chaz: De que? -perguntou incrédulo.
Eu: Mulheres meu amigo, Chaz, mulheres...

Estávamos esperando Chris chegar com Cassy, Caitlin e Violet. 

Ah, Violet! -acabei suspirando baixo.
Chaz: Ta suspirando pq?
Eu: Hã?
Chaz: Porq suspirou?
Eu: Ah. Por nada.
Ryan: Conta logo seu viadinho.
Eu: Não é nada seus chatos. Cadê a Maria Ryan?
Ryan: Deitou lá no quarto de hóspedes e apagou. -deu ombros- Dei um trato nela ontem. -riu.
Eu: Mas ela ta grávida.
Ryan: Como se aquele barrigão me atrapalhasse.
Chaz: A mulher tá quase tendo a filha dele, e ele transando com ela. Se sua filha for ninfomaníaca, saberemos o porq.
Ryan: Minha filha não vai ser nada disso, seu podre. -ele disse se sentando.
Chaz: Ahhh... então ele já tem ciúmes da filhota dele. Imagina Justin, daqui a alguns anos, a neném com 15 aninhos e o corpinho da mãe.
Ryan: Para com isso!
Chaz: Imagina os peitinhos, a bundinha, 15 aninhos... eu fico duro só de imaginar. -pos a mão por cima da calça.
Ryan: Eu mandei você calar a sua boca. -disse pegando Chaz pelo colarinho da blusa.
***: O que está acontecendo?

Olhamos pra trás e vimos Caitlin com Violet e Christian com Cassidy nos braços que logo veio correndo para os meus.
Como eu amo essa menina!

Cassy: TIO JUSTEEEEEN! -a joguei no alto e peguei.
Eu: Eu tenho uma surpresa pra você. -sorri.
Cassy: Jura tio? -colocou as mãos na boca.
Eu: Sim. E eu vou lá dentro pegar pra você. -dei um beijo em sua buchecha e comprimento Caitlin.
Caitlin: Eu vou colocar ela na sua... -cantarolou baixo.
Eu: Que?
Violet: Oi Justin. -sorriu.

Que sorriso lindo! Bem que podia me ajudar mesmo Caitlin.
Nem acredito que ela está aqui em casa. 

Eu: Oi Violet. -a abracei e senti seus pequenos braços em minhas costas.
Cassy: Tiiiiiiio! A minha surpresa...
Eu: Claro. Eu já volto gente.

Fui em casa e peguei uma grande casa de bonecas que havia comprado para Cassidy esses dias. Ela é minha sobrinha de coração, eu a amo demais, vocês não tem noção!
Desde que ela nasceu não consigo ver coisas de meninas e não comprar para fazê-la feliz.
Voltei com a grande casa de bonecas com um pouco de dificuldade. Quando Cassy me viu chegar com aquilo deu um berro e corre em direção largando sua mochila.

Cassy: EU AMEI, AMEI, AMEI! -pulou em mim e a girei.
Eu: Gostou mesmo?
Cassy: Sim tio. Obrigado. -beijou minha bochecha.

A deixei no chão e coloquei a casa de bonecas perto dos play-grounds.

Chris: Você poderia mimar menos ela.
Eu: Me deixa curtir ela assim!
Chaz: É Chris... enquanto ela não tem 15 anos. -olhou pra Ryan.
Ryan: Cara, se você falar da minha filha mais uma vez... -ele disse já indo em direção a Chaz que levantou e correu pra Caitlin.
Chaz: Eu só to brincando seus pau no cú.
Ryan: Eu espero que você tenha trigêmeas!
Caitlin: Senhor! -olhamos pra ela.
Ryan: Não entendi... se dueu?
Chris: É Caitlin, estamos falando do Chaz.
Justin: Ah não ser que... sei lá né... tenha alguma coisa entre vocês.

Começamos a pilhar ela e ela não aguentou.
Caitlin: Para! Eu e Chaz estamos tendo um caso. Era isso que queriam?

Começamos a comemorar e pude ver Violet observando tudo rindo sentada em um dos sofás ali da área externa.
Me larguei deles e fui até onde ela estava sentada sendo recebido com um sorriso dela.

Eu: Vai ficar aí? Não vem comemorar com a gente?
Violet: Eu já sabia! -riu e eu me fingi indignado.
Eu: Não acredito que você sabe e nós não.
Violet: Você não acreditaria se eu te contasse várias coisas. -rimos.
Ryan: Justin é o único sozinho agora! -Ryan berrou e todos incluindo eu rimos.

Quem sabe não por muito tempo Ryan...

Eu: Ué... mas e o Chris? Ta namorando?
Chris: -chegando perto- Ainda não, mas fala baixo por causa da Cassy! -concordei.
Eu: Vocês não me contam nada! -bufei.
Chris: Eu vou apresentar ela pra vocês amanhã, e a Cassidy também. -vimos ela brincando.
Eu: Vai falar o que pra ela cara? -ele se sentou ao meu lado.
Chris: Eu não sei. Que... "ela é amiga do papai". -sorriu fraco.

Logo todos chegaram e fizemos uma roda.

Caitlin: Eu acho errado fazer tanto mistério sobre a tal mulher. Eu sou sua irmã!
Chris: Caitlin, é pra me apoiar. -Cait bufou.
Chaz: Bem... então você é realmente o único sozinho cara! -bateu em minhas costas.
Caitlin: Ahh gente, mas agora tem a Violet que também está só.

Violet corou na hora.

Violet: Caitlin! -a repreendeu.
Caitlin: O que? Eu falei a verdade.
Ryan: Ihhhhhh, será que sai casal novo?
Chris: Apoiados.
Chaz: Você é demais amor! -riu e beijou Caitlin.
Violet: Parem com isso. Nem nos conhecemos.
Ryan: Ah então é isso? Calma. O Justin é empresário, ele tem uma empresa de automóveis.
Caitlin: A Violet é jornalista, e está aqui com um contrato de dois anos.
Chris: O Justin não gosta de mulheres vulgares.
Caitlin: A Violet só teve ex, que meu Deus!

Paramos e olhamos pra ela se abanar.

Chaz: Era minha vez de falar, mas a Caitlin acabou com o meu clima. -revirou os olhos e rimos.
Caitlin: Desculpa. -riu- Pode falar.
Chaz: O Justin foi o maior pegador, baladeiro e festeiro antes que o pai dele o juntasse com a Hailey.
Caitlin: A Violet só teve ex namorados maravilhosos!
Chaz: Você já disse isso.
Caitlin: Ah mas não tem como não falar disso de novo.
Eu: Vocês já podem parar, ela está ficando sem graça.

Violet estava realmente bem envergonhada. Ela ria, mas sem graça. Não acredito que eles estão me fazendo passar por isso.

Caitlin: Qual é Violet, a gente conversou ontem.
Violet: Caitlin, menos! -pediu.
Caitlin: Só se vocês forem almoçar juntos na segunda-feira.
Chris: Aí eu vi respeito.
Caitlin: Você tem que me respeitar de qualquer jeito! Então?
Olhei pra ela não sabia o que responder.
Eu: Se não quiser...
Violet: Ta tudo bem, eu aceito sim. -sorriu.

Os meninos começaram a fazer algazarra ME deixando sem graça... então eu tenho um almoço com ela?
(...)



Oi oi leitoras, tudo bem?
Gente, eu preciso mesmo que vocês leiam as notas, eu sei que é chato, mas o que custa?
Comentem o que estão achando, e comi gostam que eu escreva... estou sempre deixando capítulos grandes aqui, eu mereço isso, não é?
Comentem e compartilhem e Fanfic e dêem uma olhada nessas abaixo, sério gente, vocês vão gostar.
Beijinhos e até o próximo cap... ♥